Andanças

Viajar sozinha: você pode!

22:29


Uma das coisas mais legais que você poderá fazer na vida é viajar sozinha. Vai por mim: não é clichê, apenas. Fazer sua mala ou mochila e sair por aí, só você, é uma das coisas mais enriquecedoras que podem te acontecer. Uma oportunidade única de estar em contato consigo mesma e se conhecer. 

Se eu pudesse dizer apenas uma coisa sobre viajar só, seria: pare tudo agora mesmo e vá sem medo!

No entanto, tenho mais coisinhas para dividir com vocês. Espero que minha experiência sirva para desmitificar alguns dos mitos que cercam esse estilo de viagem. 

Primeiro de tudo: viajar sozinha não é mais perigoso do que andar na sua própria cidade. 

É sério! Claro que sempre existe o fato de que você está em um lugar novo e desconhecido, mas os cuidados que você deve tomar são praticamente os mesmos de quando sai sozinha à noite, por exemplo. O que ajuda muito é pesquisar ao máximo sobre o seu destino: saiba tudo sobre onde circular, onde ir. Leia relatos de mulheres que já foram sozinhas antes e não se deixe intimidar pelas experiências negativas. Tenha em mente que coisas ruins podem nos acontecer em qualquer lugar e tenha os relatos de roubadas como um alerta sobre o que é seguro ou não fazer. 

perdida em uma das Ladeiras de Ouro Preto, voltando no tempo.


Com a internet, o que não falta são fontes: blogs, fóruns de viajantes e sites estão aí para te ajudar a fazer um passeio mais seguro!

Uma coisa que eu fiz, e que me ajudou muito a me sentir mais independente foi voltar a um lugar onde já estive antes. Tinha estado em Ouro Preto por algumas horas apenas e sempre tinha sentido vontade de conhecer melhor. Fiz mais pesquisas, descobri um hostel bem recomendado por outras meninas que já tinham ido em viagens solo e me joguei! 

Foi a melhor decisão da minha vida: fiz tudo do jeito que queria, andei sozinha e com minhas novas amigas de hostel, tudo no meu tempo, do meu jeito. Dava vontade de simplesmente parar a caminhada e apreciar o casario? Era o que eu fazia. Entrar naquela ruela simpática sem tantos turistas? Na hora! Comer onde eu escolhia, fazer o que eu queria sem ter que dar satisfações era libertador. 

a emoção de conhecer um dos cartões postais mais famosos do Brasil: Jardim Botânico, Curitiba.

Essa é outra vantagem de ser uma viajante solo: as decisões são só suas. Os micos também, mas não haverá ninguém para rir da sua cara! Você aprende a rir de si mesma, a se perdoar, a conviver consigo, com suas manias e defeitos. Você acaba virando a sua melhor companhia. 


Viajar sozinha não é só para mulheres solteiras. Esse certamente é um grande tabu, mas a verdade é: fazer aquela viagem que você sempre quis não deveria ser privilégio apenas de quem não está em um relacionamento. E nem deve ser seu único meio de conhecer novos lugares: quer dizer apenas que você se reserva ocasiões para curtir tudo sem ter alguém com vontades diferentes da sua, sem ter que negociar os lugares onde vai, onde comer, os passeios que serão feitos. 

Eu diria mesmo que ir sozinha é uma forma de poder e de independência, e que depois disso até suas viagens em família ou com seu parceiro ou parceira ficarão melhores. 

Eu, super animada, no passeio de trem entre Ouro Preto e Mariana






Lilian Silva é funcionária pública por obrigação, e escritora por vocação. Atualmente fala sobre suas viagens - as reais e as imaginárias - em seu blog (www.alilianviaja.com) e também atua como redatora freelancer. Está sempre em busca de novas aventuras, novos sons, novas letras e ideias... e novas versões de si mesma. 

Foto inicial: Museu da Inconfidência: Descobrindo que Ouro Preto à noite é tão linda quanto de dia.

0 comentários

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.