.Querido Diário

O dia em que eu zumbei

21:06

Levei um tempo para decidir que tipo de atividade física (argh) eu faria esse ano. Por um tempo entenda "desde o ano passado" e na lista de opções de coisas que fazem com que eu suporte não sair correndo para casa depois do trabalho pense em, no máximo, três opções. Sim, isso é tudo que eu gosto de fazer.

Então, um dia, eu decidi que ia voltar a nadar, porque era a única coisa que eu realmente amo fazer (dentre as limitadas opções). Inclusive cheguei a ir a uma aula e nadar oitocentos (!!!) metros. O que isso significa pra uma pessoa 1 sedentária e 2 asmática? Significa pensar que, WOW, eu poderia chegar do outro lado do mundo nadando de tão incrível que fui.

Como nada é perfeito, o melhor horário para mim era o das 6h30. Sim, da manhã. Eu nem preciso dizer que não voltei até agora, preciso? Não por ter problemas em acordar cedo (não tenho muitos), mas porque eu andava (e ando) num cansaço meio bizarro. Tudo ok com a tireoide, mas eu tenho demorado a dormir etc. Enfim.

Depois foi a vez de querer fazer dança de salão e/ou jazz. A verdade é que: ainda quero. Quero muito mesmo aprender a dançar, mas no momento opto pelo que me sai mais barato. Além disso, para a aula de dança de salão, eu teria que sair do trabalho e esperar duas horas e meia pelo centro da cidade. Se em cinco minutos uma crise de ansiedade é capaz de me fazer correr pra minha casa e jurar nunca mais sair da cama, imagina duas horas e meia?

E aí apareceu a zumba.

Eu já fiz aulas de zumba. Não me lembro se no final de 2013 ou de 2014, mas eu adorava. Eu sentia vergonha de dançar e pular em frente a um espelho gigante? Sim. Eu achava que parecia um hipopótamo descoordenado? Sim. Eu achava que tinha o peso de um elefante porque não conseguia me mexer direito? O tempo todo. Mas eu gostava.

Só que eu fiquei mais de um ano sem fazer e a sensação de "preciso lembrar que gosto disso" sumiu. O desespero de não conhecer ninguém feat achar que todo mundo estava milhões de anos melhor que eu voltou? Sim. Talvez eu tenha feito duas ou três coreografias me mexendo pro sentido oposto do resto do grupo? Talvez. É possível que eu tenha saído no meio de uma música que eu não conseguia fazer nada pra derramar umas lágrimas de derrota escondida? Absolutamente. Eu fiquei me sentindo uma orca tentando dançar descoordenadamente e sem nenhum senso de direção? O tempo todo.

(Mas se Felipe começou a nadar e consegue rir de si mesmo e comemorar suas pequenas vitórias, eu também consigo AQUELAS)

Obviamente o professor foi conversar comigo ao final da aula, contando causos motivacionais e falando sobre o quanto focar só em mim nas aulas vai trabalhar minha autoestima (coisa que, convenhamos, preciso pra ontem), o quanto é quase impossível pegar dez mil coreografias logo na primeira aula e que o importante da zumba é se divertir (coisa que ouvia da oooutra professora também).

Nesse misto de esperança e de "eu não quero nunca mais ter que passar por isso" e de "até que é legalzin", por enquanto, termino o registro com uma das minhas coreografias/músicas preferidas (mas um dia dançarei como as meninas do vídeo original (confere aqui)).

3 comentários

  1. Senti a vibe 'posso ou não' do meu post de Facebook de mais cedo sobre nadar. HAHAHAHAH

    menina, estou ficando muito cansada muito rápido também. outro motivo para a natação. e aquele maiô de senhora FICOU TÃO LINDO EM MIM PQP COMO DESPERDIÇAR ISSO?

    enfim. dê mais uma chance à zumba. nós somos bobonas demais!

    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Zumba é delícia, mas eu me entreguei ao treinamento funcional (circuitos e corridas). Há mais de 2 anos, depois de séculos sem fazer nada e muitos quilos a mais, me encontrei e não larguei mais.
    O gostoso de fazer exercício é encontrar algo que você realmente goste de fazer. Quando encontra, você não quer mais largar mesmo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Até acho legal essa história de zumba e aula de dança, mas eu não tenho coordenação pra esse tipo de atividade. Eu não consigo pegar os passos e acabo me sentindo extremamente deslocada, haha. Pra mim tem que ser uma coisa só comigo, haha, sem ter que seguir ninguém. XD

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.