BEDA

#20 De todos os loucos do mundo

12:37


{Tema inspirado em um desafio no GSB. A ideia era escrever um conto/crônica baseado em uma música e a escolhida para mim foi "De todos os loucos do mundo", da Clarice linda Falcão.}

De todos os loucos do mundo, eu fico feliz de ter escolhido estar com você. Não é que eu precise de pretextos para escrever sobre a gente num blog que é meu, mas gosto de ter o respaldo desse meme - mesmo que eu sinta que todos os meus textos sobre você sejam parecidos, porque, afinal de contas, quando é que na vida a gente encontra uma loucura tão compatível com a nossa?

Aprender a lidar com a sua loucura foi duro e fácil, ao mesmo tempo. Hoje é fácil me sentir confortável em deitar ao seu lado e falar sobre nossos maiores medos. É fácil criar histórias sobre o nosso futuro. É fácil imaginar quantos bichos teremos quando a gente morar junto. É fácil imaginar a decoração da nossa casa e, apesar de parecer loucura, é natural planejarmos dois escritórios.

Eu leio sobre meu signo e você disfarça o riso encontrando a identificação. A gente brinca de falar murmurando coisas. A gente esconde bilhetinhos nas coisas do do outro. A gente faz dancinha da Jout Jout. A gente reclama das pessoas inconvenientes só olhando pro outro. A gente viaja juntos (porque quem planeja sou eu). A gente é o único casal que usa piscina na chuva. A gente abre uma cerveja no meio da rua e tem sempre um chocolatinho pra acompanhar.

A gente finalmente conseguiu ver uma série juntos. A gente não vê a maioria das séries juntos porque meu ritmo de perguntas sobre um episódio que você nunca viu faz você se perder. Sua forma de elogiar um texto meu sobre você é dizendo "fiquei constrangido" e isso me soa o ápice do sucesso. A gente precisa dormir com cobertas diferentes e, às vezes, dorme em horários diferentes também.

Eu te bombardeio com links e mensagens quando você tá isolado e ainda chamo isso de "pegar leve". Eu minto dizendo digo que nenhum texto que quero que você leia é longo. Você diz que eu deveria usar mais o Duolingo porque você tá estudando alemão E inglês E espanhol. Eu leio dois livros enquanto você lê um. A gente cozinha junto e você sempre adapta a receita pro meu paladar refinado restrito .

Você solta minha mão no meio da rua várias vezes pra me deixar desesperada. Você vai pro bar com amigos e me conta no dia seguinte com cara de quem aprontou que ficou meio alto. Você tem pouco tempo para me mandar mensagens e todas elas são imperativas (já reparou?), como "Tô de serviço. Escreva o projeto. Amanhã te ligo", enquanto eu posso criar um conto sobre a pessoa estranha que foi no trabalho ou o cachorrinho que vi na rua. Você, louco, reclama, mas sente falta. Eu, louca, digo que vou me controlar - e não mudo nunca.

Eu acho que a gente não escolhe quem ama, mas escolhe estar junto. Eu acho que poucas escolhas na minha vida foram tão certeiras.

3 comentários

  1. Awn. <3 Que texto fofo, Fran! Acho que a gente escolhe estar junto mesmo, ou pelo menos tem que escolher. Às vezes a gente acha que gostar é o suficiente, e nem sempre é, né?
    Espero que vocês fiquem junto e dando certo por muitcho tempo.

    (e menina, vergonha do quê? HAHAHAH Eu que tô com vergonha do meu texto!)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Essa música é um amorzinho, por isso a escolhi! ♥
    E seu texto não fica nada atrás, tão amor, tão doce. Uma graça! ♥♥♥

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.