.BEDA

#10 Uma História sobre contar histórias

22:19

(daqui)


Existem poucas coisas na vida que eu goste mais do que histórias. E quando eu digo histórias quero dizer praticamente todo tipo delas.

Quando eu era mais nova, por exemplo, adorava contar histórias para a minha irmã, tanto quanto adorava quando meu pai nos contava histórias, mesmo que repetisse a mesma alguns punhados de vezes (e tudo bem, eu também repetia Chapeuzinho Vermelho em looping infinito pra minha irmã).

Eu também criava histórias, desde pequena. Inventava “fábulas”, fazia livrinhos artesanais (!!!) e guardava com o maior carinho uns livretos que meu pai trazia quando ganhava no trabalho ou achava perdido entre as caixas. Sempre foi tudo mágico pra mim.

Houve uma época em que eu queria fazer psicologia para conhecer a história das pessoas… Até conhecer quem fizesse jornalismo e descobrir que eu queria mesmo era contar a história de cada um que eu pudesse.

E, por motivos óbvios, eu também sou apaixonada pelos livros. Não gosto só de lê-los, mas de (com)partilhar tudo que leio, de indicar, de postar quotes, de passar pra frente, de recomendar, de contar o que li como se fosse uma história minha.

Eis que, de uns tempos pra cá, eu quero estudar essas histórias todas. Eu leio mulheres, eu leio sobre ler mulheres, eu me identifico com tantas linhas que quero falar sobre isso, quero escrever sobre isso e unir esse mundo incrível cheio de descobertas de uma forma que eu possa trazê-lo para o meu dia a dia.

Talvez eu me apegue tanto à essa ideia porque acho tão incrível imaginar que cada pessoa por aí pode ter uma dezena de histórias para contar, uma dúzia de histórias por viver. Eu acho tão impressionante o quão podemos nos reconhecer, seja em clássicos ou YA’s, que nem sequer me arrependo da possibilidade de romantizar a vida.

Pensando nisso, eu queria saber: qual seu tipo preferido de história? E a preferida? Como uma história deve ser contada para te atrair? Como você escreve a sua história?

0 comentários

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.