cotidianices

Comida é sempre uma boa analogia

14:26


Sábado experimentei comidas novas.

Um brownie e um frapuccino na Starbucks do Center Vale (bom, mas ainda não entendo os orgasmos todos com o local).

A segunda coisa foi a batata recheada (de strogonoff de frango e queijo provolone *saliva*) no shopping de Jacareí. Muito bom.

Eu nunca tinha comido nada disso aí porque achava que não ia gostar, que não ia aguentar, que era coisa demais pra mim. Um, incrementado demais. O outro, "batatoso" demais.

Eu não sou uma pessoa que experimenta muito tipo de comida na vida porque eu tenho travas alimentares. É um dos meus motivos para, depois de 21 anos, ainda não ter aprendido comer feito gente e ter pavor de tomate e enjoos ao sentir cheiro de quiabo.

Aí sempre que saio como as mesmas coisas de sempre. Fritas, torta, pão de queijo... Tudo acompanhado de um bom suco de laranja (por mais que eu adore laranja e limão, morango, limonada suíça, abacaxi com hortelã etc). Sempre mais do mesmo.

Tava aqui contando pra Mari sobre a batata recheada que tá me dando desespero de comer de novo de tão boa que era e ela discorreu sobre o fato de a batata recheada ser uma criação divina. Tô concordando. Mas a história é tão boa (só que não), que fui mostrar pro namorado.

"Você tem medo de experimentar coisas, né?"

Né.

Aí caiu a ficha: minha zona de conforto pode facilmente ser representada por muitos e muitos chocolates, enquanto tudo que foge disso é novidade demais pra mim. É por isso que eu tenho dificuldade em sair da zona de conforto (e de parar de abusar de chocolate).

Se eu tenho medo de experimentar comida, quem dirá qualquer outra coisa?

Aí notei também que comida é sempre uma boa analogia e que vou adotar esses exemplos pra vida, por motivos de achei bem didático.

Última anotação: esse post foi diferente dos demais, eu sei. Mas pelo menos nisso eu arrisco.

5 comentários

  1. Já aconteceu isso comigo, percebi que sempre pedia as mesmas coisas. E adivinha? Não era só com comida que acontecia isso, era na vida. Os mesmo lugares, as mesmas atividades, as mesmas pessoas. Sair da nossa zona de conforto é difícil, mas estou me policiando pra que eu me permita mais descobrir novas coisas e aproveitá-las. Espero que você possa se permitir também, afinal, "A vida começa quando a zona de conforto acaba" né?

    ResponderExcluir
  2. É, comida é sempre uma boa analogia. E eu curto starbucks, por mais que seja um covil de gente pseudo-cult tosca.
    E pensar que eu já provei até grilo frito no vinagre e sal. O que isso significa, na analogia? kkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Anda comigo que te arrasto pra comer um monte de coisa louca. :D

    Eu demorei MUITO pra aprender a comer. Ontem mesmo tava falando com a minha mãe que tinha uma época que eu tinha verdadeiro pavor de verdura e peixe. Eu sabia que a maioria das coisas que aprendi a comer (ou que não gostava) era influência direta do paladar da minha mãe. Daí eu fui morar fora e comecei a aprender a cozinhar sozinha. Melhor coisa! Hoje eu caço receita nova, vou a restaurantes diferentes e peço sugestões aos meus amigos. E tenho prazer em apresentar os pratos que são tão comuns pra mim e que cresceram comigo (minha família é metade italiana, temos cadernos e mais cadernos de receitas compiladas ao longo de algumas décadas hahaha!). No final tudo é questão de experimentar. E esse passo você já deu. :D

    ResponderExcluir
  4. Ainda não aprendi a comer "feito gente" também não, e seu post me ver perceber que eu também tenho muitas dificuldades para tentar coisas novas. E mesmo que eu fale que adoro mudanças, sempre mudo as mesmas coisas (o quarto, o cabelo, os caminhos que faço...), mas nunca mudo nada realmente importante.
    Numa nota meio aleatória, também detesto tomate e quiabo, mas aparentemente, eu amava quando era criança. Coisas estranhas.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu adoro experimentar comida! Mesmo que eu coma algo muito bom, repetir é sempre a última opção hahah aliás, quando vou comer com mais gente, nunca peço mesmo que ninguém, pra poder comer roubar um pedacinho de cada um e experimentar várias coisas! haha será que tem a ver com a minha vida também?
    de qualquer forma, batata recheada é mesmo 100sacional, parabéns pela decisão :)

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.