.MEMES

Eu sou isso e ninguém vê

17:21

Se não fossem os olhos grandes, se não fossem as bochechas [de boneca], se não fosse professora dos meus bichos de pelúcia aos sete anos de idade, se não fossem as vacinas e o tratamento para bronquite, se não fossem as leituras escolares, se não fosse uma criança engraçadinha e a neta mais velha dos avôs maternos. Se não fosse o aniversário junto com a cidade, se não fosse uma criança tentando ser mais que uma criança, não seria eu.

Se não fosse a orquestra, o violino, o piano e o violão. Se não fossem os jogos de queimada, basquete e os anos de natação. Se não fosse a fase vegetariana, se não fosse o chocolate, se não fosse os shows do Teatro Mágico, se não fossem os free hugs quinzenais, não seria eu. Se não fossem as Bienais do Livro, se não fossem os shows do Capital Inicial e Skank, não seria eu. 

Se não fossem os livros, se não fossem as comédias românticas, se não fossem os teatros de rua, não seria eu. Se não fosse o roteiro de Procurando Nemo na ponta da língua, se não fossem os seriados dos anos 90, se não fosse o SBT, o espanhol e as novelas mexicanas, não seria eu. Se eu não tivesse ido conhecer a Belinda em 2010, seria menos eu ainda.

Se não fossem as viagens de má vontade para MG, se não fossem as cachoeiras, se não fosse São João del Rei, se não fosse Tiradentes, se não fosse o amor por São Paulo, não seria eu. Se não fosse o quarto cor de rosa, se não fossem as tralhas de papelaria. Se não fossem os diários abandonados e os blogs iniciados, não seria eu. Se não fosse o jornalismo, não seria eu.

Se não fossem os amigos virtuais, se não fossem os encontros, se não fossem seus abraços, não seria eu. Se não fossem as cartas e cartões postais, se não fosse o feminismo, se não fosse a curiosidade, não seria eu. Se não fosse a indignação e o desassossego. Se não fosse Clarice, Caio e Martha, e também se não fosse Thalita e Sérgio Klein, não seria eu. Se não fosse a Revista TPM, se não fosse as mídias sociais, se não fosse a ansiedade, não seria eu.

Se não fossem as mágoas e as pequenas vitórias comemoradas, não seria eu. Se não fossem as cismas e a [im]paciência, não seria eu. Se não fosse a vontade de mudar e percorrer o mundo, se não fosse a visão romântica sobre tudo, não seria eu. Se não fossem as palavras, se não fosse a distração, não seria eu.

Se não fosse Amélie Poulain, se não fosse O Pequeno Príncipe, se não fosse Alice, se não fosse Pagu... Aí só seria eu.


*Esse texto faz parte de um meme baseado na música Capitão Gancho, da Clarice Falcão. Alê me indicou e, por consequência, eu indico a Gabs e a Luh (e mais quem quiser). ♥

7 comentários

  1. Que perfeito, Fran!!! *-*
    Achei ótimo o desafio e super criativo. As músicas de Clarice Falcão são realmente inspiradoras, e você simplesmente arrasou. Adorei a parte das novelas mexicanas e do espanhol, hahaha... Acho que sem essas duas coisas, também não seria eu.
    Deu até vontade de fazer um post também! rsrs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Se eu fosse fazer um assim, ia ser difícil escolher o que botar. Beijo, Fran.

    ResponderExcluir
  3. Se não fosse todas essas coisas e muitas outras que ainda não descobriu, que ainda não conheceu, se não fosse tudo isso não seria você. E não seria possível, então, eu te amar como te amo. Ter me ganhado como meu ganhou. As coisas foram feitas para darem certo como são, por mais ainda que as vezes desconfiemos disso.
    To com saudades, boneca.
    Tanta coisa.
    tanta coisa.
    Te amo, flor.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Gente que textinho mais lindo!! Super doce, super tranquilo, um amor de texto <3 me identifiquei muito e não seria eu se não fosse tanta coisa assim, se não fosse meu blog por exemplo hahah <3

    Tô seguindo você! Adorei aqui!
    Beijos, Mari
    http://www.garotadabossa.com/

    ResponderExcluir
  5. Que legal esse seu texto! Eu amo muito a Clarice Falcão, bem originais as canções dela.
    Ei, te indiquei numa TAG lá do blog: http://despindoestorias.com/2013/tag-11-fatos/
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Esses posts descritivos são os que eu mais gosto. Saudades Franzinha!

    ResponderExcluir
  7. aha que lindo *-* Achei esse meme fantástico *-*

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.