Amizades Virtuais

três vivas para a Internet

11:20

daqui

Eu estou nesse mundão da internet há nove anos. Nem tinha um computador próprio e ficava fuçando o do meu primo, fazendo tudo que uma pessoa de 10 anos pode ter vontade. Eu jogava Neopets (e fiz uma conta recentemente lá pra relembrar os velhos tempos hihihi) e procurava sites com joguinhos suficientemente legais para brincar.

Acontece que me lembro de ler em uma revista (Witch, se não me engano) sobre duas meninas que eram amigas virtuais. Uma no Brasil e a outra no Japão. Elas já tinham até trocado cartas e presentinhos. Parecia tão legal que eu quis aquilo pra mim também. Meu primeiro contato com um amigo de longe foi no antigo (e põe antigo nisso) espaço de Amigos Virtuais da Uol. Lá, eu conheci a Jaque, ela é sete anos mais velha que eu e, embora não tenhamos nos conhecido pessoalmente ainda, trocamos cartas até hoje. Cartas imensas.

Conheci minha segunda amiga virtual no cadastro do site da Lilica Ripilica. Quer coisa mais infantil que isso? Nádia. Nós chegamos a nos conhecer pessoalmente em São Paulo, no zoológico. Mas antes disso trocávamos cartinhas e recados.

Depois delas, várias pessoas vieram. Blog (que tenho desde os 11 anos - não esse, obviamente), Orkut, Facebook, Twitter, Livemocha. Todas essas redes sociais (e outras, se bobear) me fizeram conhecer ótimas pessoas. Pessoas incríveis, eu diria. Conheci muitas pessoalmente, mesmo. Já fui pra São Paulo conhecer algumas e outras vieram para Jacareí me ver. Já combinei encontrinhos em São José dos Campos. Já conversei por Gtalk e Skype com uma ao trabalho de pessoas em sites/blogs e tive a sorte de conhecê-las em eventos e coisas assim. Já hospedei uma amiga em casa e hospedaria várias outras. Já descobri gente super querida bem perto de mim. Já tive até amorzinhos de internet, vejam só.

Não sei se é pelo fato de que eu nunca precisei esconder o que fazia na internet dos meus pais, por feeling/intuição/Deus ou por supostamente saber lidar com essas coisas, mas a real é que hoje, monstrinha e rabugenta aos 19 anos eu ainda estou aqui. Inteira, com todos os meus órgãos e sem grandes danos. Nunca tive sequer o problema de desgostar de uma pessoa ao conhecê-la pessoalmente.

Tudo bem. Eu sei que você está me achando uma irresponsável agora, dizendo que isso é um absurdo e que eu sequer devia postar coisas assim na internet. Pode incentivar "coisas erradas". E eu não discordo de você quando diz que há gente perigosa na internet e que devemos tomar cuidado. Só quero lembrá-los de que se há gente má na internet é porque há gente má na vida real e sinto lhe dizer, elas podem estar aí do seu ladinho, na sua sala de aula, seu trabalho, sua rua ou qualquer outro lugar que você frequente. 

Afinal de contas, são pessoas que fazem o mundo. Há chances de você conhecer uma pessoa que vá te causar algum dano tanto na internet tanto quanto na balada. 

Tem sim gente que se aproveita da internet pra fazer coisas ruins, mas eu acredito que a internet seja só uma representação da sua vida real. Eu gosto de acreditar no que as pessoas têm de melhor em si e felizmente nunca errei. Gosto de lembrar quantas amizades fiz, quanta gente conheci, quantas dessas pessoas tive a sorte de abraçar, quantos eu considero praticamente família. Gosto de ouvir a história de outras pessoas sobre seus amigos que estão fisicamente longe. Gosto de ouvir histórias de pessoas que se conheceram na internet e acabaram se casando (eu tenho uma tia que viveu isso, aliás). E mais tantas histórias assim. Sabe? História de seres humanos. E me deixa muito feliz saber que conheço mais histórias boas que trágicas.

Por obséquio (sinta o nível!), parem de dedicar suas crenças a reportagens de programas sensacionalistas, de acharem que tudo isso aqui é monstruoso e de terem medo. Sim, existem cuidados (clichês) que podemos tomar. Não, os crimes que acontecem por meio da internet não são culpa das vítimas "idiotas que acreditam nisso/que sabiam o que estavam fazendo" (e se você tem esse pensamento, por favor, nem precisa terminar de ler).

Mas existe uma infinidade de gente boa que só quer conhecer outras "gente boa". E se eu pudesse viajaria todo globo terrestre só para abraçá-los. Pela primeira vez ou novamente (já que meu plano A, que seria dominar o mundo recriar o mapa colocando as pessoas legais perto de mim, não dará certo por enquanto).

24 comentários

  1. Ownnn Fran, amei o post! Também sou super a favor da internet para fazer amigos. Nunca conheci um bandido. Acho que se a pessoa sabe procurar, consegue encontrar gente decente.

    Estou por aqui desde 1999, conheci muita gente boa nos foruns, sites, blogs e etc por ai, e em especial duas amigas que estão virtualmente comigo há uns 12 anos e nos conhecemos pessoalmente ha 6 anos, há muitas viagens doidas entre SJC-SP-Santos durante esse tempo.

    Também gostaria de recriar o mapa colocando todaaaaa essa gente legal perto de mim. *-* HAUAHU

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, eu tbm já conheci pessoas sensacionais pela internet. Concordo com vc! rs

    ResponderExcluir
  3. Eu conheci meu melhor amigo na net e meu ex tbm haha
    E blogs lindos como esse.
    Amei a postagem!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Acho que devemos ser cuidadosos com as relações na internet sim. Mas sem paranoia. Só encontrei duas pessoas que conheci na internet (a Milena e a Paloma) e foi muito legal. Quero conhecer muitos outros e compensar o tempo que perdi com dúvidas.
    Sou doida pra te ver, Fran.

    ResponderExcluir
  5. Fran, que texto bonito! Eu queria conhecer você ao vivo também! ;D.
    A internet já me ajudou a conhecer pessoas próximas a mim, mas que eu não tinha contato. Hoje tenho várias amizades "virtuais" e que eu desejo muito conversar de perto, sabe?

    Devemos sim ter cuidado com isso, o que é bastante diferente de nos fecharmos à internet e passar a desconfiar de todas as pessoas que conhecermos através dela.

    Beijinho (e três vivas à internet \o/)

    ResponderExcluir
  6. minhas ultimas 4 namoradas vieram da net
    conheci blogueiros pessoalmente e bem quem sabe usar se satisfaz plenamente né?
    beijo

    ResponderExcluir
  7. Eu conheci uma pessoa na net e acordei numa banheira com gelo... hahaah

    Falando sério: tomando as precauções necessárias, é mais ou menos como conhecer alguém offline, conforme tu bem disse. Acho que a primeira pessoa da net que eu conheci pessoalmente foi lá pelos idos de 1996... faça as contas! :)

    Bj e obrigado por lembrar desse velho amigo aqui,
    V.

    ResponderExcluir
  8. Você é mais corajosa do que eu. Rs. São onze anos de net, quase, e eu sou bem resistente a conhecer pessoas da net ao vivo. Mas fiz boas amizades e tenho boas lembranças também. Adorei seu texto e concordo: a imprensa faz da net uma coisa que não é. Se por trás dos computadores estão os humanos, os perigos são os mesmos de se viver offline!

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pelo total apoio flor. Agradeço muito por voce me dar esse conselhos. Juro que estou seguindo..!!
    ;D

    beeijinhos

    ResponderExcluir
  10. Eu cheguei a me aventurar com fakes na época do orkut. Fiquei quase 7 anos vivendo aquilo e conhecendo várias pessoas daquele mundinho. Minha melhor amiga eu conheci através dele e sonho em conhecer ela. Acabei me envolvendo com algumas pessoas "amorosamente", mas nunca deu certo porque nunca cheguei a encontrá-las. Adorei o seu texto, me identifiquei muito!

    ResponderExcluir
  11. Tenho vários amigos virtuais e já conheci bastante gente desse jeito também, acho que isso de perigo vai mais de onde você encontrou a pessoa, realmente é bom ter cuidado, mas hoje as pessoas conseguem ser bem transparentes na internet.

    ResponderExcluir
  12. Amei, Fran! É exatamente isso! Já conheci gente muito incrível por aqui, algumas até pessoalmente, e nenhuma era algum estuprador ou psicopata. Meu pai sempre me zoa quando eu digo "meus amigos de internet", diz que não são reais e que eu devia me esforçar mais com os de carne e osso. Mas, quer saber? O tempo já me ensinou que amizade e amor não são coisas que andam, necessariamente, junto com o contato carnal. Daí eu faço tipo os pinguins de Madagascar, quando meu pai fala essas coisas: sorrio e aceno. HAHAHAHAHAHAH! <3

    Beijos, lindona!

    ResponderExcluir
  13. ótima postagem!
    Convido-a para seguir e comentar:
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Ah... as amizades pela internet são tão legais! Acho que a pessoa realmente acaba gostando de você pelo que você é, pelas qualidades, conhecimentos e ideias que temos. Já conheci gente pelo Tibia, pelo Wow, mas por bate-papo foi apenas um e acabamos perdendo o contato faz uns 7 anos, infelizmente! :(

    Adorei o post! (:

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  15. É isso mesmo, tenho a mesma opinião.
    A internet também traz muita coisa maravilhosa pras nossas vidas! \o/
    Estou conhecendo várias meninas queridas e os seus blogs, isso porque sou leitora de outro blog.

    PS: Obrigada pela visitinha e pelo coment!
    Adorei o seus blog! *-*

    Beijinhos,
    Mademoiselle Dry.

    ResponderExcluir
  16. Estou "online" desde os sete anos de idade e, naquela época, ia ao trabalho do meu pai só para visitar os sites da Disney e da Barbie em uma remota era de internet discada, cê acredita?
    Com o blog, conquistei amizades maravilhosas e passei a conhecer melhora s pessoas. Adoro o senso crítico da nossa geração. A internet, embora muito criticada, é uma dádiva mesmo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Eu nem sei ao certo a quanto tempo eu tenho blog, já estou a tempo tempo nesse mundo da blogosfera que não me lembro de viver sem eles e já tive vários. Por conta dos blogs já conheci várias pessoas legais (não pessoalmente), mas com o tempo perdi contanto com a maioria delas e às vezes sinto falta disso.
    Acho que quando nos relacionamos com alguém virtualmente nós ficamos pensamos nas coisas ruins que acontecem porque estamos sempre com medo. E eu acho que o medo é uma coisa boa (mas não sempre) nos ajuda a tomar cuidado.
    Beeeijoo!!!!

    Grazy
    meusantidotos(blogspot)

    ResponderExcluir
  18. Que bom que meu post te emocionou, flor! Fico muito feliz em ler isso, mesmo. Ah, e você não precisa esperar até 2015 pra celebrar a lua! Todo mês ela aparece lindamente cheia pra gente, é só observar! Sobre a Wicca: sim, senhorita, eu tento ao máximo seguir essa religião que me encanta tanto. Qualquer coisa que vc quiser perguntar, se estiver ao meu alcance, vou adorar responder! Se quiser, escreve pra cá > luisazanni@hotmail.com < pra gente não ficar conversando por coment, né. xD


    Cara, eu já tive algumas amigas de internet, também. Fã de RBD, tinha fake e conversava com muita gente. Uma das meninas descobri que morava super pertinho de mim, e fomos a vários shows juntas. Com outra, troquei várias cartas enormes e descobri que a-do-ro escrever e receber cartas! Nunca mais parei! Infelizmente, bem como faz com os amigos "reais", por vezes acaba distanciando a gente dos amigos "virtuais". Foi isso que aconteceu: acabei parando de falar com elas, mesmo as 3 que foram mais importantes. Mas não me arrependo de nada, não. Mesmo já tendo vacilado usando a internet (pesquisava coisas sobre distúrbio alimentar e dei uma pirada), acredito piamente na utilidade dessa ferramenta linda na nossa vida. É só saber dosar e mostrar pra máquina que a gente é que manda. Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Fran eu amei seu texto e super concordo com você. Tenho vários amigos que conheci pela internet e me lembro que quando comecei a me aventurar pela internet minha mãe morria de medo, dizia que só tinha pessoas má intencionadas, mas desde que eu me aventurei nesse mundo nada de ruim aconteceu comigo, muito pelo contrario, conheci e ainda conheço pessoas ótimas e hoje em dia minha não se preocupada mais. e concordo também que o mundo virtual refleti bastante o mundo real, acabe a nós decidi o que é certo e errado, o que é bom e o que não é para nós.
    beijos chuchu!

    ResponderExcluir
  20. Uma das minhas melhores amigas mora em Brasília, nós nos congecemos há 9 anos, quando eu coloquei um anúncio em um site de Harry Potter perguntando se alguém queri montar um fórum. Ela respondeu, mas o site nunca saiu do papel. Nós criamos blogs pessoais ao invés disso e de lá conhecemos mais duas meninas. Hoje elas dormem aqui em casa quando vem pra São Paulo (um delas é do Paraná). Elas são as primeiras pessoas em quem eu penso quando algo de muito bom (ou muito ruim acontece). São meu porto seguro. Tomando os devidos cuidados, a internet pode te trazer as coisas maravilhsosas!
    E isso as reportagens nunca mostram.

    ResponderExcluir
  21. Sou meio resistente a fazer amigos pela internet, mas ela me aproximou de tanta gente legal que, talvez, offline não as conheceria realmente ou provavelmente perderia o contato. Acho que bom senso é a palavra para desfrutar da internet de uma forma saudável. Também tenho um primo que conheceu a mulher dele através daqui. Adoro essas histórias!

    ResponderExcluir
  22. primeiro, que lay lindo o teu *-* estou encantada!
    Meniina, in love com teu post!Sabe que compartilho da mesma opinião. As pessoas aderiram certa mania de julgar mal tudo o que vem da internet! Acho uma ignorância! Também troco cartas, presentinhos, tenho amizades de longos anos e tenho tanta gente especial, tanta gente encantadora, que tenho certeza que a vida "real" não me traria! Tenho só a agradecer por tudo que já ganhei nesse mundinho virtual! ♥

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.