Jornalismo

Jornalismo: diploma obrigatório sim ou não?

12:01

Se eu não me engano, foi em 2009 que o STF decidiu não ser obrigatório o diploma de jornalismo para o exercício da profissão.

Naquela época eu queria explodir todo mundo que estava de acordo com isso. Afinal de contas, como assim? Eu estava começando a pensar em seguir aquela profissão. Como é que eu iria cursar uma "coisa" para ter um diploma sendo que ele passara a ser desnecessário?

Para o relator (Gilmar Mendes), danos a terceiros não são inerentes à profissão de jornalista e não poderiam ser evitados com um diploma. Mendes acrescentou que as notícias inverídicas são grave desvio da conduta e problemas éticos que não encontram solução na formação em curso superior do profissional. Mendes lembrou que o decreto-lei 972/69, que regulamenta a profissão, foi instituído no regime militar e tinha clara finalidade de afastar do jornalismo intelectuais contrários ao regime.
(em: UOL)

Também achava esse argumento inútil. E daí? Jornalismo é uma profissão e como em todas elas, o diploma deveria ser obrigatório. Quer dizer que qualquer um vai tirar minha vaga? Que uma pessoa que sequer sabe o básico de um texto jornalístico pode ser jornalista? E, além disso, eu tinha que aguentar as mesmas piadas babacas: "Se qualquer um pode ser jornalista, eu vou ser jornalista também!". Oras, vejam só...

Passamos 2009, passamos 2010 e eu continuei a mesma pessoa que adora ler, que adora escrever e que faz perguntas sobre tudo. No começo de 2011 consegui minha bolsa ♥ para jornalismo. Era como se a obrigatoriedade do diploma ou a falta dela não fizesse diferença na minha vida. Eu sabia quem era e sabia o que queria.

Estar dentro do curso de jornalismo me fez perceber várias coisas, que começavam pelo meu interesse (ou não) em determinados assuntos. Não importava, por exemplo, o quanto eu tenha ido bem nas provas em Cenários Econômicos, eu não seria expert naquilo. É óbvio que sempre existe a chance de você aprender mais ou se desenvolver mais em um assunto. Mas o que impede de um estudante de Economia que escreva bem "cuidar" dessa parte em um jornal?

Percebi também que um curso de jornalismo não tem a capacidade de criar os melhores jornalistas. Já ouvi colegas decretando seu desinteresse por "tudo aquilo" e já vi gente dizendo que não gosta de ler (jornalista que não gosta de ler, pois é) e já vi gente indo pra sala quando a aula está acabando. (Não, eu não sei o que estava acontecendo, mas levo em consideração que faculdade é compromisso também e tal) #desabafos

Recentemente houve uma nova votação sobre esse assunto e ficou decidido que o diploma de jornalismo para o exercício da profissão é obrigatório de novo.

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi o único a se manifestar contra a proposta que, na sua opinião, interessa sobretudo aos donos de faculdades privadas ruins, "arapucas que não ensinam nada e que vende a ilusão de um futuro profissional". "Não há interesse público envolvido nisso, pelo contrário, a profissão de jornalismo diz respeito diretamente à liberdade de expressão do pensamento, de modo que não pode estar sujeita a nenhum tipo de exigência legal e nem mesmo constitucional", defendeu. (...) A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que, como jornalista diplomada, aprovaria a proposta "por questão de coerência. Já o autor da proposta, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), atribuiu as críticas à proposta de emenda aos "patrões" de empresas de comunicação, interessados em contratar profissionais não diplomados por um salário menor.
(em: Estadão)

Não tenho exatamente um posicionamento sobre essas opiniões, mas tenho a tendência a discordar. Uma faculdade, ruim ou não, não tem poder de obrigar alguém a se matricular nela, então não vejo a lógica aí. Ao mesmo tempo não acredito em "contratar profissionais não diplomados por um salário menor" porque no caso, se a pessoa exerce a função de um jornalista receberá o mesmo que um jornalista diplomado, já que estaria registrado assim. Ao menos é o que acho, mas aceito que me corrijam caso esteja errada.

Há uns dias encontrei um vídeo de estudantes da Columbia, matriculados para cursar um mestrado em Jornalismo. Eu achei interessante ver pessoas que não são a favor da obrigatoriedade do diploma buscando um mestrado na área. Um mestrado, não qualquer coisa.


(Vídeo retirado daqui)

Eles não são a favor da obrigatoriedade do diploma, mas buscam conhecimento na área. Eles não são a favor da obrigatoriedade do diploma, mas querem estudar, descobrir, aprimorar seus conhecimentos na área. Eles querem fazer o melhor, eles buscam o melhor. Qual é, então, o problema de o diploma não ser obrigatório?

Ainda não me sinto ~preparada~ para me colocar contra ou a favor do diploma obrigatório, mas acho interessante debater sobre isso, especialmente porque né... Eu CURSO jornalismo.

Digam: vocês são contra ou a favor do diploma obrigatório? Por quê?

30 comentários

  1. Sinceramente, acho que com diploma ou sem diploma, o que importa é que a pessoa saiba: sobre o que está falando e como falar sobre isso. Eu também fiquei revoltadíssima na época, mas agora vejo que não faz real diferença. As empresas que contratavam pessoas diplomadas continuaram contratando pessoas diplomadas - e vice-versa.

    Pra mim, sinceramente, tanto faz.

    ResponderExcluir
  2. Não tenho opinião formada sobre isso.. Acredito que o processo todo da graduação é importante e valorizo bastante. Não acho que seja fundamental, mas considero uma experiência muito maravilhosa, pra quem tem a oportunidade de ter...

    Acredito que existem profissionais sem diploma que exercem um trabalho melhor do que aqueles que tem diploma. E o contrário também acontece. E isso não apenas para o jornalismo, mas para uma série de outras profissões.
    Acho importante discutir sim. E acho também que nunca dá pra ser superficial com assuntos assim, o buraco é sempre mais embaixo, né?

    :)

    ResponderExcluir
  3. Fran, ótimo texto. Lembro que fiquei irada quando isso veio à mídia. Juro que pensei em desistir. Só de pensar em alguém, que não cursou Jornalismo, ter a possibilidade de roubar uma vaga que eu disputarei um dia, nossa, me deixou muito brava. Curso Jornalismo e espero sim que isso faça diferença na hora de arranjar um emprego na área.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    É interessante esse debate, e realmente é muito difícil decidir o que seria melhor. Acho que antes de tudo, o profissional jornalista precisa está preparado, seja da forma convencional dentro da faculdade, ou fora dela. Também faço um curso que pra ser o que quero eu não precisaria passar pela universidade, mas como quero ter um diferencial estou encarando este caminho.

    Beijos e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  5. Não sei como opinar, mas vou tentar exemplificando com a minha área.

    Curso direito e não há tantos cursos como os de direito. O resultado é que as particulares são uma merda e só emitem diploma, conheço gente que não sabe metade do que eu sei e acredite, é formado e está por aí fazendo concurso em nível superior.

    Não acho que esse argumento de que "as faculdades particulares ruins vão se aproveitar". O problema não são as faculdades serem ruins, mas o fato delas terem permissão de funcionamento. O mec não fiscaliza como deveria.

    Realmete ninguém te obriga a se matricular num curso superior no setor privado, mas realmente acho que por ingenuidade as pessoas acabam se formando sem ter o mínimo que deveriam, médicos muito me preocupam nesse sentido. Advogado, jornalista, economista que tira 6, ok! Mas e médico, engenheiro? Não dá.

    Se o diploma resolve? Depende. Alguém parou para se perguntar, afinal o que faz um jornalista? Concordo que ética não se aprende na faculdade, compromisso com a verdade? Também não, mas acho que é uma categoria com valor e importancia social e não sei essa decisão cabe ao judiciário ou ao legislativo, alguém perguntou a opinião dos próprios jornalistas, diplomados ou não?

    Até

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas, meu bem!
      existe a prova da ordem pra selecionar. um bacharel sem a OAB é uma vergonha para a classe.
      e não se preocupe, se ele nem sequer passou no exame da Ordem, mas é nunca que passará em concurso público. Acredite em você, esqueça o resto. o erro do profissionais é sempre olhar para o lado. siga em frente, mira na fé e rema!

      Excluir
  6. Fiquei muito feliz em saber que o diploma é obrigatorio. Não acho justo alguem que nao possui conhecimento pegar a vaga de um estudante da area. E concordo também que algumas empresas podem contratar pessoas sem diploma por um salário menor, acredite isso ainda acontece.
    Ser jornalista é uma belissima profissão, transmitir a verdade para o mundo exige o minimo de conhecimento, conhecimento esse que só se consegue na faculdade de jornalismo.

    Beeijos flor. Ano que vem comesarei a minha facul.. ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você vai precisar mesmo de uma faculdade!!
      mas será que lá eles vão te ensinar a não assassinar o português

      lembre-se : nessa profissão é indispensável escrever corretamente. Em caso de dúvida, recorra sempre ao léxico ( dicionário)

      Excluir
    2. ENTÃO COMESA, VC FARÁ SUSEÇO

      Espero realmente que você se torne uma boa jornalista, querida. Mas creio que o diploma não fará muita diferença. Tomara que eu esteja errada.

      Excluir
  7. Eu também não sei me posicionar muito bem sobre o assunto. Pelos seguintes fatos:
    Tenho 20 anos, já pensei em cursar Letras, Jornalismo e Museologia. Provavelmente, ficarei com este último, apesar de amar escrever (e também ler).
    Talvez existam pessoas que não possuem interesse algum na atividade acadêmica - e exercem tal profissão por dois motivos: sabem escrever muito bem e o exerce por pleno prazer.
    Talvez eu seja uma dessas pessoas. Clarice Lispector dizia que detestava escrever por obrigação. Eu quero ter apenas um humilde espaço em algum jornal de dimensão nacional para publicar alguma crônica e/ou crítica literária. É só o que sei fazer.
    Outro exemplo que posso citar é o caso do João Ubaldo Ribeiro, que começou sua carreira como motoboy de um jornal e, à partir daí, tornou-se jornalista e um dos autores mais importantes do nosso país.
    Hoje, trabalho em uma livraria, no setor literário e ainda não fiz faculdade, pois não a escolhi exatamente e isso não faz parte dos meus planos agora.
    Não sou à favor de que você estude para que o seu diploma venha a calhar em nada. Mas conheço muito jornalista que é analfabeto funcional (por favor, não é o seu caso). Entre uma pessoa assim e um indivíduo que não sabe redigir um texto jornalístico, mas utiliza de coerência e sabedoria para escrever, mesmo sem formação, fico com a segunda opção.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Me formei no mês passado em jornalismo. Logo que entrei na faculdade eles acabaram com o diploma, na verdade eu estava indo para o segundo ou terceiro período e aí veio o desespero de todos. Mas o engraçado é que muita gente não desistiu do curso, afinal, publicitário não precisa de diploma e mesmo assim o curso de comunicação forma vários publicitários.
    Enfim, eu não consigo me posicionar quanto ao assunto, na época fui contra, queria q queria a volta do diploma, hoje em dia já tenho em mente que não é um diploma que vai fazer um jornalista, pq né? A falta de comprometimento dos alunos estão em vários cursos. Então é algo complicado rsrs.
    Mas enfim! Eu amo meu diploma, meu curso, minha profissão.

    ResponderExcluir
  9. Não, não.
    No Brasil, já tem gente diplomada demais. Na Constituição, o Redator, escreveu uma outra coisa.
    Estou lhe deixando um convite
    Passei por aqui, para lê o seu blogue.
    Admirável. Harmonioso. Eu também estou montando um. Não tem as Cores e as Nuances do Vosso. Mas, confesso que é uma página, assim, meia que eclética. Hum... bem simples, quase Simplória. E outra vez lhe afirmo. Uma página autentica e independente. Estou lhe convidando a Visitar-me, e se possível Seguirmos juntos por Eles. Certamente estarei lá esperando por você, com o meu chapeuzinho em mãos ou na cabeça.
    Insisto que vá Visitar-me, afinal, o que vale são os elos dos sorrisos.

    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "MEIA" que eclética. O cara nem sabe usar advérbio e vem fazer propaganda de blog. Tsc.

      Excluir
  10. Não preciso ser uma aspirante à jornalista para saber que a questão do diploma é importante,sim. Fiquei pasma quando haviam decidido o contrário. Era como se qualquer pessoa pudesse ser um professor,independente de diploma (levando isso pra minha área de formação).Ainda bem que isso foi revisto. E muita sorte na profissão que escolheu o/
    por Blog Abs ~

    ResponderExcluir
  11. Sou super a favor do diploma pra jornalistas. Num mundo onde pra você ter,você tem que tirar de outra pessoa, você tem que ser o melhor. O melhor em tudo, pra conseguir o que você quer. A concorrência é gigante. Muitas pessoas que se arriscariam de jornalistas não teriam opiniões relevantes e construtivas sobre assunto. Não curso jornalismo, mas acho que num curso como esse, além de aprender as técnicas e essas coisas, você aprende a pensar por si. Sem um diploma, infelizmente, em alguns lugares, o salário diminui sim. Mais um motivo pra correr atrás de um diploma. Ainda bem que a obrigatoriedade voltou.


    http://tubaiina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  13. Não há como discutir esse impasse sem causar polêmica...
    Como eu te disse, prefiro não opinar muito, até porque não acho que tenho informações suficientes para tanto. Certa vez, perguntei a uma amiga se a faculdade de jornalismo é mesmo essencial. Ela, que faz comunicação social, disse que sim - e eu acreditei. Eu nunca duvidei que o processo técnico, de formatação, editoração(?), etc. só poderia ser realizado por alguém que tivesse estudado muito. Mas eu sempre tive dúvida (desde de quando ponderava sobre qual faculdade cursar) se uma pessoa que saiba escrever não poderia redigir uma boa matéria, mesmo tendo feito outra faculdade que não jornalismo...
    Eu confesso que sou muito suspeito pra tocar no assunto, porque eu já quis jornalismo e desisti, então, pra mim que gosto de escrever, o mais vantajoso seria a não-obrigatoriedade do diploma - se caso um dia eu quisesse me aventurar na área e escrever alguma reportagem. Ainda assim, não consigo ser a favor disso. Aliás, por que só as faculdades de jornalismo seriam afetadas? Eu realmente acho que, por exemplo, se a pessoa tem razoável conhecimento jurídico e sabe se portar em um tribunal, ela não deveria precisar de diploma para exercer a advocacia (apenas passar na prova da OAB talvez). Afinal, diplomas não mostram o quanto você sabe.
    Enfim, fiquei contente que a necessidade do diploma tenha voltado. No final das contas, não vejo boas justificativas para alterar essa situação; acho que assim, como está agora, todos saem ganhando. Decerto, mesmo quem quiser exercer a profissão "ilegalmente" não vai encontrar muitas dificuldades...
    :*

    ResponderExcluir
  14. Nossa, amei o blog. Parabéns!
    Eu não sei se sou a favor ou não, mas acredito que tenha que ser obrigatório sim. Quero e vou cursar jornalismo, por isso tenho tendência a concordar com o 'diploma obrigatório'...

    http://maxinsano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ai, Fran, eu ainda sou apenas uma vestibulanda de Jornalismo e já ouço tantas piadinhas a respeito da não-obrigatoriedade, que me sinto no direito de ter uma opinião. Sim, eu concordo que existem gente que escreve bem, que entende mais sobre, sei lá, Medicina do que os jornalistas propriamente ditos e, por isso, mereçam escrever sobre Medicina. Porém, acho que a falta de obrigatoriedade meio que desvaloriza o curso. É como "por que eu tô cursando Jornalismo, se um cara que cursa Direito tá ganhando mais do que eu, aprendendo outras coisas e eu tô aqui, paradão no tempo?", entende? Vejo dessa forma: se não precisamos de diploma, que isso aconteça com todas as outras profissões. Ué, um senhor que constrói a casa sozinho pode ser considerado um grande engenheiro e ter as mesmas oportunidades de emprego que o cara que passou 4 anos na faculdade estudando pra isso? Acho que não, né?! Pois bem. Que o mesmo aconteça com os jornalistas.

    É o que eu penso, ao menos. Acho que não me expressei muito bem, mas ainda assim...
    Posso mudar de opinião mais pra frente, mas, por enquanto, eu sou a favor da obrigatoriedade e torço pra que a lei seja aprovada o mais rápido possível =)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ignore meus erros de concordância tipo "existem gente". Por essas e outras que eu preciso estudar pra ser jornalista! HAHAHAHAHAHAHAHAHA Brincadeira! :p

      Excluir
  16. OLha, eu particularmente, acho que precisa do diploma. Acredito que não ser obrigatório desmerece a profissão, já que não é necessário estudar. Será mesmo que qualquer um pode ser jornalista? Isso só a alimenta a ilusão de que jornalista só precisa saber escrever. Se fosse assim, até eu, Beuxa....

    ResponderExcluir
  17. Te falar que essa história de cai-não-cai obrigatoriedade do diploma me influenciou. Eu tava entre jornalismo e letras e acabei optando pelo segundo. Pelo caminho descobri em mim uma vontade insana de dar aula, é bem verdade... Não "larguei" a ideia de cursar jornalismo só pela não obrigatoriedade do diploma. De todo modo, ainda é um curso que eu gostaria de fazer, mesmo que não para seguir carreira, só pra ter aquele conhecimento pra mim.

    ResponderExcluir
  18. Para ser jornalista, precisa-se apenas saber escrever? Então qualquer um pode escrever na Folha de São Paulo, né? Não é bem assim. Tirando o diploma, aleatoriamente tiram o valor da profissão. Por que não tiram o diploma do curso de Engenharia, Medicina e Direito também? Jornalismo é uma profissão como todas as outras, e não menos importante.
    Achei ridículo. Só no Brasil mesmo pra isso acontecer,viu.
    Beijos, Fran.

    ResponderExcluir
  19. Oie,
    Eu concordo com o que os estudantes falaram no vídeo, no entanto eu fico meio dividida nesse assunto de dizer se deve ou não haver obrigatoriedade no diploma de jornalismo. Acho que tudo é muito relativo. Tenho certeza que muita gente por aí que mesmo não tendo o diploma de jornalismo exercem muito bem a profissão, escrevem muito bem, talvez até melhor que um outro que tenha um diploma. Até porque não basta fazer uma faculdade e dizer que sabe muito, boa parte da profissão (de qualquer uma) é prática, é experiência. E se podendo contratar somente com diploma quantos bons jornalistas podemos perder por aí?
    Ou talvez alguém que tenha um diploma em outras áreas, que entendam muito bem do assunto e escrevam perfeitamente bem sobre ele não poderão trabalhar dessa forma?
    Acho que o diploma ou a falta dele não é suficiente para dizer se ele é um bom profissional ou não. E cabe a empresa contratante avaliar isso. Assim como um diploma a um Engenheiro ou um Médico não é suficiente para dizer se ele é bom, ou melhor. É a vontade de buscar o conhecimento, e não parar de buscá-lo só porque já conseguiu a graduação. É um assunto polemico, e há muito mais por trás do simplesmente diploma.
    Beeijoo!!! Adorei o post.

    htpp://meusantidotos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Jornalismo requer aptidão, talento e um pouco de técnica. Um retrocesso da liberdade de expressão.

    ResponderExcluir
  21. qualquer um pode sim ser jornalista, mas tem que saber ser ou começar a ter experiências exercendo esta função para que esteja apto a ser um jornalista profissional sem diploma e se quiser pode fazer o curso de jornalismo pra aprender um pouco mais e saber como evitar erros porque até jornalistas profissionais cometem erros!
    até eu posso cometer erros!
    jornalista do RIACHÃO VERDADE : www.riachaoverdade.comunidades.net

    ResponderExcluir
  22. eu não acho que isso possa atrapalhar o jornalista diplomado ,pois de que adianta um diploma e o jornalista diplomado ser reprovado por uma TV ou ficar esperando uma vaga na área. pois sair diplomado como jornalista não garante 100% estar empregado no próximo dia , pois tem muitos á espera de ser um jornalista e ainda não foi chamado pela empresa jornalística COMO TAMBÉM ACONTECE EM QUALQUER OUTRA ÁREA!
    podem comentar ou dar opiniões também no site :RIACHÃO VERDADE

    ResponderExcluir
  23. olá!
    meu nome é Amanda e trabalho em comunicação desde os 18 anos de idade, cursei Turismo na Universidade do Estado do Amazonas e atualmente estudo Direito em uma faculdade particular.
    Não concordo com a obrigatoriedade do diploma!!!!!
    Não vejo sentido em passar quatro anos estudando o que já sei fazer. Aprendi dia após dia nas ruas com a melhor parte do aprendizado - a prática!
    O que mais encontro quando vou fazer minhas matérias são profissionais inexperientes e despreparados que não sabem sequer fazer uma pergunta ao entrevistado. Muitos não tem intimidade com o microfone nem com a câmera, e vou além: a grande maioria não sabe falar, escrever nem se vestir como jornalista (e pasmem * muitos já são formados), mas também é possível encontrar essas aberrações nos bancos de faculdades.
    desculpem-me aqueles que lutam por vagas em estaduais, federais, bolsa universidade ou passam o dia inteiro trabalhando para pagar sua faculdade, mas devemos reconhecer : não é isso que fará de você um bom profissional, um bom jornalista. E quanto a falarem em um "qualquer" roubar sua vaga- se ele roubou sua vaga ele náo é um qualquer. E se você deixou ele roubar sua vaga você não estava preparado para atuar. UM BOM PROFISSIONAL NAO TEM MEDO, ELE SE GARANTE!

    ResponderExcluir
  24. olá!
    meu nome é Amanda e trabalho em comunicação desde os 18 anos de idade, cursei Turismo na Universidade do Estado do Amazonas e atualmente estudo Direito em uma faculdade particular.
    Não concordo com a obrigatoriedade do diploma!!!!!
    Não vejo sentido em passar quatro anos estudando o que já sei fazer. Aprendi dia após dia nas ruas com a melhor parte do aprendizado - a prática!
    O dom da oratória não se consegue na faculdade. Falar em público e saber falar para que todos parem o que estão fazendo e prestem atenção- é talento. SIMPLESMENTE TALENTO!!!
    O que mais encontro quando vou fazer minhas matérias são profissionais inexperientes e despreparados que não sabem sequer fazer uma pergunta ao entrevistado. Muitos não tem intimidade com o microfone nem com a câmera, e vou além: a grande maioria não sabe falar, escrever nem se vestir como jornalista (e pasmem * muitos já são formados), mas também é possível encontrar essas aberrações nos bancos de faculdades.
    desculpem-me aqueles que lutam por vagas em estaduais, federais, bolsa universidade ou passam o dia inteiro trabalhando para pagar sua faculdade, mas devemos reconhecer : não é isso que fará de você um bom profissional, um bom jornalista. E quanto a falarem em um "qualquer" roubar sua vaga- se ele roubou sua vaga ele náo é um qualquer. E se você deixou ele roubar sua vaga você não estava preparado para atuar. UM BOM PROFISSIONAL NAO TEM MEDO, ELE SE GARANTE!

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.