cotidianices

Jornalista, esse semideus!

15:28

Não sei se alunos de outros cursos ouvem tantas pérolas quanto os alunos de jornalismo. Eu ousaria dizer que tais falas atiradas por todos os cantos, já caíram no óbvio, mas sempre - SEMPRE - vai surgir alguém para te surpreender.

Quero registrar aqui alguns dos clichês que ouvi nesse um ano e meio. Se um dia eu enlouquecer, utilizem este texto como instrumento de estudo para uma das possíveis causas.

(daqui)

• A piada do diploma
A obrigatoriedade do diploma caiu há anos, mas ainda tenho que aguentar gracejos sobre qualquer um poder ser jornalista. Curiosamente, o "argumento" vem, na maioria das vezes, de pessoas que acham que "mim" conjuga verbo ou escrevem "sinceridade" com C no início.

(N/A: Jamais esquecerei disso Mateus. Jamais) 

• Ser onipresente
"Você ficou sabendo do acidente de jangada numa pequena ilha ao Sul do Atlântico que envolveu um jamaicano colecionador de palitos de fósforo?"
"Não"
"Mas como não? Você é jornalista!"

Não sou onipresente, é impossível que eu saiba de tudo e todos em qualquer lugar, a qualquer hora. E se eu souber, mas estiver rabugenta, respondo que não sei só por diversão.
(N/A: Jornalista também pesquisa, busca fontes e tal. Ele não é vidente)

• Terapeuta e analista
(ou: ouvido de penico)
"Como eu faço para reclamar da prova do vestibular da universidade X?"
"Entra no site deles e pede para entrar com recurso..."
"NÃO! Eu quero protestar! Quero reclamar no diário da cidade e quer que publiquem!"

Juro por Deus que até hoje não entendo no que resolveria reclamar de uma prova de nível nacional em um jornal de uma cidade do interior. Mas acho que a intenção era boa...

• "BFF" da Patrícia Poeta
"Então você estuda jornalismo? Como eu faço para falar com o Fantástico?"
"Entra no site e procura pelo 'fale conosco'"
"Não, nunca vão me responder. Eu queria o telefone. De um deles. Mas se não tiver de nenhum deles, me passa o da Patrícia Poeta?".

Queridos: se eu tivesse o telefone de alguém desse nível, não estaria desempregada.

As únicas coisas que posso garantir nesse texto é que todos os casos são reais. Palavra de jornalista. E que aceito convites e contratos para estágio (remunerado, claro).

16 comentários

  1. Cara, tenta ser atriz procê ver como as bagaça funfam. "O que tá escrito no ato 5 do Romeu e Julieta?"; "Vai pra Malhação?"; "Me dá um autógrafo pra quando tiver na globo"; "Ah você é ator? mas qual é a sua profissão?"; "Ficam aí nesse drama, é só decorar um papel e fingir ser alguém"; "Conta uma piada!" e o pior "Você não pode ser tímida, você faz teatro!". O que eu respondo? Go fuck yourselves. É.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Huuum, interessante. Deu vontade de fazer um com o profissinal de RI, mas acho que ia criticar mais RI do que o que falam sobre...
    Tenho muito ódio da queda da obrigatoriedade do diploma. Aí chega um louco qualquer achando que ser jornalista não tem nada a ver com informar, mas tem tudo a ver com convites pra festa incrível que vai ter semana que vem. Beijos pra Patrícia Poeta.

    ResponderExcluir
  3. AKOAKOAKOAOAKOAKOAOAKOAKOAKOAOKAKOAKOAOKAKOAOKAKOAOKAOKOAKOAOKAOKAOKAOKAOAKAKOAOKAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAOKAKOAKOAKOAKOAOKAKOAOKAOKAOKAOKAKOAKOAKOAKOAKOA
    TO RINDO DEMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIS DESSES CAUSOS!
    Juro que nunca, jamais pensei em falar esses absurdos aos meus amigos jornalistas, mas né? hahahahahahahahahahahaahahahaha

    To pasma!

    ResponderExcluir
  4. É bem assim mesmo hahahahaha... Vieram me perguntar uma vez se eu tinha o contato de alguém relacionado aos Maias... Séloko!

    ResponderExcluir
  5. "Se vira, você é jornalista" +1

    Huahhuahua. Boa sorte, Fran!
    Agora, a parte do ser onipresente é uma das mais fodas, na minha opinião. Ohw gentinha que acha que jornalista tem que saber e resolver todos os problemas do mundo... Gente chata.

    ResponderExcluir
  6. Eu preciso ser jornalista. Sério, a cada dia mais me convenço disso. E a julgar pelas perguntas que fazem, sei que eu teria respostas ácidas, irônicas e precisas. haha Isso é divertido.
    Bjo!

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus, preciso fazer um desses com CMM, acho que ia dar uns mil tópicos!

    Sempre que me fazem piadinha com a Globo eu solto alguma grosseria. GRRRRRR

    Beijo, Franzis! <3

    ResponderExcluir
  8. HAUHAUAHUAHUAHAUAHUAHUA EU JU-RO QUE ESTOU IGUAL A ALÊ. GRITEI DE RIR AQUI, FRAN, PUTA MERDA! Eu nem faço Jornalismo ainda, mas tenho certeza que ou me deparar com situações parecidas e rir na cara da pessoa, simplesmente porque não consigo. Ou isso ou, no mínimo, darei uma resposta irônica e malcriada. Sou dessas mesmo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Tô rindo sozinha aqui no meio da sala, Fran! Ainda bem que a aula já acabou. Mas acho que não preciso comentar mais, você lê meus pensamentos, certo? Não? Mas você é jornalista!

    Ah, e você já disse que não conhece a Patrícia Poeta, mas será que tem alguma chance de ser BFF do Evaristo? rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ps. Alê ferrando com a formatação do blog, beijos. rs

    ResponderExcluir
  11. ahah que legal flor, eu ia começa o curso esse ano mais foi extinto da facul.. =/ agora to procurando outra facul para começa ano que vem.. =)

    beeijinnhos

    ResponderExcluir
  12. Meu, o melhor dos melhores foi o da PAtrícia Poeta. UASUHAUSHAUHSUAHSUU, O negócio do diploma eu nem digo mais nada, porque né... Adorei, Fran!

    ResponderExcluir
  13. Eu que faço Letras, sempre escuto um "como se escreve tal palavra", até aí ok, né? Mas se eu digo que "não sei" ou "não tenho certeza, vou procurar no dicionário", é sempre um NOSSA, COMO ASSIM, TU NÃO FAZ LETRAS? Aff.
    Acho que em todas as profissões tem isso. Sempre vai ter um ser para importunar. :(
    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. HAHA,meldels,essas coisas são ditas por gente muuuito bruta e ignorante...e o pior mesmo é ler um "meiA pacata" numa revista e se questionar se essas pessoas já tiveram uma aula de gramática na vida.Jornalismo é uma profissão fundamental,já que a mídia e informação "modelam" a sociedade.É realmente vergonhoso não cobrarem diploma...

    beijo

    ResponderExcluir
  15. Hahaha... ser onipresente é algo que eu tambem esperaria de um jornalista, mas realmente nao faz sentido nenhum rs
    beijinhos

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.