Espaço dos Mano

Sobre permitir-se

15:14

Ontem, numa conversa com o Mateus (meu amigo que não sabe fazer suco de manga) sobre a forma com que algumas pessoas dão uma atenção absurda a comentários de outros quanto a nós ou ao que fazemos e/ou passamos e sobre como lidamos com isso ele disse algo que achei incrível. Ele disse que às vezes nos estressamos tanto com qualquer porcaria que os outros falam e ficamos tão loucos de raiva por isso que acabamos, nós mesmos, deixando de aproveitar nossa vida, de fazer o que queremos e, por isso, limitamos nossa felicidade.

Não pude discordar, porque já agi assim, já vivi isso e já vi meus melhores amigos assim. Tão estressados, tão entregues a um comentário infeliz que parecia mais o fim do mundo. E algumas vezes, isso só resultou mais briga com outras pessoas.

Como sou oportunista pressionei, ops, pedi pro Mateus escrever sobre isso. E como ele é oportunista, acha que vai ficar famoso com o texto postado aqui. Não sei se eu sou bobinha demais  ou uma amiga muito babona mas eu chorei quando li. Eu espero que gostem, porque eu gostei.


Muitas coisas na vida nos trazem um sorriso e um momento de alegria. Um presente, uma conquista, uma noticia boa, ou quando sua amiga gosta das suas opiniões, né Fran? Mas não há nada melhor do que ter momentos felizes com as pessoas que você ama. Seja no aniversário com a família e amigos brincando de fazer mimica, uma guerrinha de bexiga d’água na rua ou um abraço apertado da namorada mais linda do mundo depois de dias sem se ver. 
Pra mim o melhor da vida não é curti-la simplesmente, mas abraça-la junto com as pessoas, junto com as pessoas que você conquista a cada dia, pois não há nada melhor do que fazer alguém sorrir ou de saber que seus amigos gostam de ter sua companhia.
Mas porque alguém se esquece de bons momentos como estes pra deixar seus pensamentos em ideais medíocres, rancores e orgulho? Porque acabar com um dia de festas só porque a ex do seu namorado vai estar lá? Porque não dizer a alguém que o ama apenas por medo de ser rejeitado ou por ter vergonha? Porque ignorar seus sentimentos e vontades por causa do que os outros pensam? Isso tudo só tem uma função, a de limitar a felicidade.
Quantas vezes ficamos horas ou dias com alguma coisa entalada na garganta? Aquela vontade de perdoar alguém ou simplesmente receber um abraço daquele alguém?  E quando você esconde algo dos seus pais? Você fica com medo deles saberem por meio de outros e tem o desejo de contar pra e acabar logo com a angústia. Mas não conta, por medo.
Durante essas férias aconteceram algumas brigas na minha família. Em uma delas a minha mãe brigou com a minha tia. Na versão de uma, a outra gritou, gritou de novo, ai aquela gritou também, a outra gritou de novo, a agarrou e ai ela revidou. Na versão da outra, ela questionou, a outra não respondeu, ai ela questionou de novo gritando e a outra não quis responder e a empurrou, ai ela revidou. Mas a minha versão foi a seguinte: Duas loucas, retardadas sem razão se estapearam e eu servi de juiz de UFC.
Pouco me importa quem estava certa naquela hora, pouco importa quem estava prejudicada, não sou macaco pra resolver briga na porrada, muito menos playboyzinho de balada (Que pra mim são a mesma coisa que macacos). E mesmo que a briga fosse inevitável, um perdão não foi dito depois e elas vivem nesse orgulho medíocre até hoje. Isso só faz com que elas percam tempo no orgulho e percam tempos de felicidade com a família. Percam tempo.
A coisa mais importante para um ser humano é isso, o tempo. Tenho 19 anos, um mês e alguns dias o que da cerca de 6975 dias vividos e pode ter certeza, “perdi” muitos deles, mas tento não perde-los mais. Tento gastá-los com coisas de que vou me orgulhar, ou seja, deixei de chorar sozinho no canto por problemas que posso resolver, deixei de manter brigas idiotas e passei a pedir o perdão que esperava dos outros, parei de esperar elogios e comecei a elogiar, não espero mais opiniões, no lugar disso eu questiono, se servir bem, se não esqueço. Não quero perder mais nenhum segundo. Não me serviu de nada quando me disseram pra não namorar a distância, e ainda bem que eu não os ouvi, pois sou o namorado mais amado do mundo e teria perdido todos os esses momentos maravilhosos com ela se tivesse escolhido apenas curtir a vida. E tenho certeza que muita gente perde bons momentos e limita sua felicidade por preocupações irrelevantes. Se existe um problema com alguém, resolva-o, se ama alguém, declare-se, se quer um abraço, busque-o. O orgulho às vezes é como o medo, faz com que você não faça coisas que deseja por algum motivo, a diferença é que o orgulho é em função simplesmente do ego. - Mateus Vieira


  Toda vez que tenho conversas com ele ou com algum outro amigo sobre meus problemas, fico impressionada com a forma com que tudo parece tão fácil. Eu acho que é, realmente. Quando queremos. Quando aprendemos a deixar pra lá qualquer coisa que possa envenenar nossas ideias e ações. Quando aprendemos que só nós podemos deixar ou não algo nos fazer mal, nos estressar ou irritar. Com eles (Mateus e Renan, por exemplo - porque as coisas parecem mais fácil sob a ótica dos meus amigos homens), eu aprendi que não importa o tamanho do problema, toda e qualquer solução depende unicamente de nós mesmos.
The secret of happiness is freedom and the secret of freedom is courage!
(daqui)

12 comentários

  1. It's complicated. Quer dizer, talvez seja mais fácil pra homens ou talvez seja mais fácil pra pessoas mais simples do que eu. Eu sou confusa e pensar demais é o meu defeito. Concordo com o que li, mas sei que pra mim não é tão simples colocar essas ideias em prática. Mas é esse o tipo de comportamento que eu observo nos meus amigos homens. Devíamos nos inspirar neles nesse sentido, viu.
    Beijo! <3

    ResponderExcluir
  2. Na verdade, há uma série de coisas de ordem psicológica que nos impedem de sermos felizes. Mas acho que o que acontece para a maioria das pessoas é a autossabotagem mesmo. Aquela coisa de subconscientemente não acreditar que merece ser feliz. Aí quando a felicidade vem, não se sabe lidar com ela e começa uma autossabotagem, usando qualquer coisa que estiver na frente como desculpa. É, complicado isso. Mas o que seu amigo falou faz muito sentido. Precisamos parar de sermos tão paranoicas e vivermos e sermos felizes. Acho que é isso.
    Bjo!
    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Puxa, sigo seu blog a algum tempo, mas passo aqui poucas vezes, e hoje vi que perdi tempo. Gostei muito do texto do seu amigo. Gostaria de pedir, se possível, para publicar esse texto em meu blog, com os devidos créditos, claro. (:

    Parabéns pelo blog. ^^

    ResponderExcluir
  4. A felicidade vem da alma, do coração... Do nosso estado de espirito. Existem pessoas que com uma simples palavra conseguem colocar nosso dia por terra, quer dizer as vezes nem precisam dizer nada... Basta a mais banal das atitudes para nos fazer sentir assim. Triste. Existem outras que fazem questão de preencher nossa vida da forma mais bela possível e são essas que devemos e merecemos ter sempre por perto - claro, temos que fazer nossa parte, já que a faca tem sempre dois gumes - a questão é não deixarmos abalar por qualquer comentário ou qualquer pessoa tóxica e saber tirar até dos piores momentos a nossa felicidade interna. Lindo texto do seu amigo e parabéns por essa bela amizade!

    http://pagandopraver.com/

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto! A gente realmente perde muito tempo se preocupando com o que os outros falam a nosso respeito, a maneira como somos julgados, e criando dramas em cima disse. Quando percebemos, perdemos a liberdade de agir como gostaríamos, e passamos a ser quem gostariam que fôssemos. Acredito que a felicidade é uma coisa individual.Acho puro egoísmo pessoas que dizem que são infelizes por causa de outras... é preciso buscar felicidade na própria vida, consigo mesmo... para então distribuí-la aos outros... Acho que me inspirei agora! hahaha Gostei do blog, viu? Beijos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  6. É nozes então Fran shaushuas
    Fico feliz pelos elogios, pelo resultado e mais ainda pelo espaço e o convite da Dona Fran xD
    Beijos e Boa semana.

    ResponderExcluir
  7. Ah, cá estou eu comentando de novo porque deu erro aqui e o coment não foi. Well, concordo com ele em gênero, número e grau! Adorei o texto, achei super emocionante! rs

    Nem vou falar muito porque desanimei aqui. :'(

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Bonito! :)
    Só achei que foi desrespeitoso com os macacos, né! :P

    Hhiuahoa
    Acho que não tem como viver sem levar em consideração as coisas que falam sobre nós.. tem como não se importar com o que não importa. Mas, todos os comentários são úteis. Às vezes servem como ponto de partida pra uma reflexão.
    Não acho que não se deva namorar à distância porque alguém disse que não dá certo.
    Acho que viver é arriscar. E a gente tem que dar a cara à tapa mesmo.. mas acredito que alguém que faça um comentário sobre isso, pode servir para que nós possamos refletir sobre o assunto. Saber que existem momentos difíceis e se preparar pra eles. Tomar decisões com consciência de que estamos preparados para o que vier! :D
    E essa reflexão pode nos tornar mais fortes e mais preparados para encarar dificuldades. :)

    Então, acho que não cabe ignorar a opinião de outras pessoas, mas filtrar e tirar proveito de todas elas, né?! ^^

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  9. Não tem problema, eu entendo sim.

    E muito obrigada por sua visita no Para Salvar uma Vida (:

    Ah, meu blog pessoal é o Sempre.

    Beijos, voltarei mais vezes. ;*

    ResponderExcluir
  10. Olha, tudo na visão masculina é bem menos complicado ( somente a mulher é mais complicada,rs.) , mas assim, entendo o sentido do texto, que na verdade, me tomou parte do tempo aqui, para poder refletir e acabei esquecendo um pouco do que ia comentar de fato. No entanto, é o seguinte, a vida tá aí pra ser VIVIDA e não pra ser "limitada", como bem disse em todo o texto/observação, o importante é saber ser você, saber relevar todo esse orgulho e medo que de vez em quando aparece até para aquela pessoa que se diz ser a mais corajosa, ninguém está imune a isso, mas depende da gente saber se cede a isso, ou se contorna e passa a "dominar" a vida... espero que meu comentário faça algum sentido, rs.

    Até.

    ResponderExcluir
  11. Queria que o texto do seu amigo me fizesse acordar! Eu concordo com tudo o que ele diz, mas não consigo colocar em prática na minha vida. Eu quero me permitir mais, me estressar menos, ignorar o que precisa ser ignorado. E não perder tempo com coisas sem importância. Mas isso aí parece ser um exercício, viu?

    (www.caixinhadeopinioes.zip.net)

    ResponderExcluir
  12. Eu comecei a tentar viver da forma como o seu amigo escreveu tem um tempinho. Fico lembrando a mim mesma que não posso perder nenhum dia por causa de coisa besta porque é o meu dia e é a minha vida (e até onde eu acredito ela é uma só). O problema é que pra mim ainda é uma coisa teórica, eu tento colocar em prática, mas até agora não consegui bons resultados e geralmente fico brava comigo mesma por dar importância a coisas tão pequenas e à opiniões alheias, mas tenho esperança de que um dia vou conseguir me livrar dessas coisas que prendem de uma vez por todas e vou viver a vida como ela tem que ser vivida.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.