cotidianices

I'm grateful for...

14:55

(daqui)

Eu passei o ano de 2011 com um pé na insatisfação. Achei que Jornalismo não era pra mim. Achei que tinha gente demais nem aí pra mim. Achei que eu mesma não era pra mim. Que não era boa o suficiente pro mundo. Que devia mudar. Gostar mais de uma coisa, menos de outra, controlar meus pensamentos, mudar meu jeito...

Um dia, a Ale sugeriu na Máfia um projeto. 366 dias. Eu desisti das 366 pics, desisti das 52 weeks... Como seguiria um novo 366? Mas a ideia parecia tão simples: 366 days of grateful. Anotar na agenda (no meu caso), todos os dias, algo pelo qual se é grata. Não podia ser tão difícil assim.

Mas é. 

Obviamente há dias que você está muito feliz ou animada, e é fácil encontrar coisas boas, coisas pelas quais se deve agradecer. Nesse primeiro mês, houve coisas bem legais. Mas também houve momentos em que eu achei que nada naquele dia valia a pena e aí... Bom, eu tive que me desafiar, tive que encontrar alguma coisa, mínima, mas que fosse valiosa.

Ontem minhas aulas voltaram e logo de cara, com as duas professoras que mais gosto. Contei a elas de uma ideia que tive, e elas me apoiaram tanto, tanto... E eu me senti tão bem vendo nos olhos delas que se sentiam empolgadas com a minha ideia. Tanto quanto eu. Talvez tanto quanto alguns amigos que me apoiaram, opinaram e ofereceram ajuda. É importante pra mim

Na matéria de uma delas, logo mais, entraremos na parte prática. E eu já tive ideias. E quero tanto desenvolver projetos meus, trabalhos meus. Não me importo que isso soe egoísta, individualista ou o que quer que seja. São meus. Quero que tenha um pouco de mim em cada um deles, tão Quixotesca quanto algo pode ser. Quanto eu posso ser.

Durante o mês, meus maiores agradecimentos foram coisas relacionadas a meus pais, irmã e determinados amigos. E no meio disso tudo, eu aprendi a agradecer por outro motivo: por mim. Com os sonhos, as ideias, as visões... Não há nada que me dê mais orgulho do que ter me tornado quem sou. 

8 comentários

  1. Achar 366 pelas quais sergrata é uma missão realmente bem difícil, mas essa é a idéia toda do projeto. De mesmo nas nossas horas mais obscuras achar a luz no fim do túnel e se agarrar a ela com toda a força que houver nesse mundo.

    E é uma honra ser mencionada aqui no seu blog sis <3
    Vai dar tudo certo pra gente esse ano, pode acreditar. xx

    ResponderExcluir
  2. Fran, a verdade é essa, temos que ser gratos por sermos nós mesmos e isso é MUITO difícil. MUITO mesmo.
    Boa Sorte :)

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Que legal, não acho esgoismo vc realizar seus projetos, há épocas na vida da gente que temos que colocar em prática o que queremos, o que tá no papel..
    Acho que no final do dia, por mais ruim que tenha sido, tem sempre algo pelo qual queremos agradecer, teve algo que valeu a pena. Mesmo que seja um sorriso de alguém especial, ou de um desconhecido. Acho que eu tbém vou fazer isso, pra saber que valeu a pena .!
    Bjos ;*

    ResponderExcluir
  4. Essee sim deve ter sido um grande desafio. Eu adoraria tê-lo feito, parece ser aquela coisa que te faz parar, pensar e ver que nada é tão horrivel assim.

    Adorei o blog. :)

    ps: que projeto é esse?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Meu 2011 de junho/julho pra frente também foi marcado pela insatisfação, acima de tudo comigo mesma. Mas estou trabalhando pra fazer diferente esse ano!
    Amei esse projeto! Acho que sempre tem alguma coisa pela qual deveríamos ser gratos, mesmo no pior dia de todos. Tentar pensar pelo menos em um motivo de gratidão acaba nos ajudando a tirar o foco das tristezas e coisas ruins e a olhar a vida por um ângulo mais otimista. Acho que vou fazer alguma coisa assim! Estou precisando agradecer mais e reclamar menos.
    E não acho isso de querer desenvolver os próprios projetos algo egoísta =]

    ResponderExcluir
  6. Não acho egoismo criar projetos seus! :)
    Acho na verdade, muito legal! Sinal de pró atividade, iniciativa e tudo mais..
    Sem contar, que dá uma satisfação enorme quando a motivação vem da gente, né? :)
    Fiquei curiosa pra saber que projeto é esse.. ^^

    2011 também não foi um bom ano pra mim, mas parece que tudo começou diferente agora em 2012! Vamos juntas então! Viver a vida e sermos felizes e saltitantes! :P
    o/

    ResponderExcluir
  7. AHAZA, FRAN!
    Olha, a gente tem que ser grata por nós mesmas, mesmo. Às vezes não é fácil e uma TPM mais braba faz o nosso conceito sobre nós mesma ir para no fundo de um bueiro sujo qualquer. Mas temos que ser fortes e descobrir, no meio de todo o mau-humor, o que se salva na gente. O que faz a gente se salvar. (:

    Bjs, linda!
    (http://macasverdes.com)

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.