cotidianices

Por aqueles que ficam.

15:43

Ou: Uma prece.


Conheço numerosos clichês sobre saudade, sobre pessoas que entram e saem da nossa vida sem pedir licença. Aquela história sobre pessoas-cometas e pessoas-estrelas nunca precisou ser repetida mais de uma vez pra mim para que eu entendesse o que significava. Mas foi só quando (meu) Pequeno Príncipe jogou na minha cara que nos tornamos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos é que eu entendi um pouco da vida.

Sempre fui de conversar com muita gente e, por consequência, sempre fui de me apegar. De querer a companhia, de querer conversar, estar perto. Não sei se isso é ou não um defeito, mas não vem ao caso. Acontece que mesmo gostando de conversar com muita gente, tenho pra mim pessoas que vejo como "melhores amigos". Acreditem em mim quando tento explicar o quanto esse pequeno grupo de pessoas é importante pra mim e o quanto eu me preocupo com eles. E o quanto eu os quero por perto. E o quanto tenho medo de perdê-los.

foto de minha autoria. 
Não digo, entretanto, perdê-los por ser algo que não vale a pena. Nunca hesitei a me desviar dos falsos "amigos", que consomem e fazem mal. Digo isso porque às vezes essas passagens, essas pessoas que entram sem bater e fogem deixando a porta aberta, cansam. E por ter passado por algo assim e tempos depois, ainda não conseguir entender. Pra ser sincera, talvez nem queira entender.

Mas preciso que as pessoas saibam que isso doeu — exatamente porque algumas destas pessoas (…) importam para mim. - caio f.

Pessoas-cometas. Quem nunca teve uma dessas na vida?
Pode ser tudo muito bonito, mas eu ainda sou a favor das estrelas. Lembram-se? Elas são como milhões de guizos que sabem rir.
É óbvio que não existe uma fórmula mágica pra garantir que tudo será sempre bom, que tudo vai continuar como era ou como está. Nem é o que eu pretendo que aconteça. Não se pode colocar ninguém num potinho. Acontece que tenho pensado tanto nessas situações que vivi, em como foi tudo tão fútil, em como foi uma "separação" tão fácil que questiono tudo que passou antes disso. Tudo que disseram ou mesmo demonstraram. Como se, por qualquer motivo estúpido, essas histórias evaporassem. E não há culpa, certo? Nem uma conversa esclarecedora. Nem nada.

Gosto de acreditar que quando você gosta e se importa de verdade com uma pessoa, não há motivos para uma amizade acabar (Uma amizade verdadeira acaba? Não acho). Gosto de acreditar que, da mesma forma em que eu não me afastaria dessas pessoas que são parte de mim (e que gosto de dizer que pra mim, elas carregam um pedacinho do céu na alma) por qualquer bobagem, elas também não o fariam. Existem brigas e desentendimentos bem como existe um bom diálogo. 

Quero deixar claro para essas raras pessoas raras que sabem que fazem parte da minha vida que seja lá o que acontecer, escolho ter vocês por perto. Por todas as conversas, as mensagens, as piadas, as risadas e especialmente pela companhia, pelo querer bem. Por vocês, que ficaram e me fizeram crescer. E para que algumas coisas nessa vida continuem sendo duradouras, que continuem valendo a pena.

Minha nossa! É só ficar longe que logo eu penso em você ♪
- Quermesse; O Teatro Mágico

9 comentários

  1. eu choro agora
    choro pq esse texto Deus mandou pra mim ler
    logo eu que nao tenho fé...

    nao sei o que dizer vou postar no afcebook ta?

    ResponderExcluir
  2. Quando eu te conheci eu sentia isso. Isso de você se tornar tão importante de um modo que eu não quisesse que você se afastasse. A gente, quase, sempre se falava. Conversava. Lembro de ano passado você me apresentar o "free hugs" pelo msn. Mas aconteceu de você se afastar de mim, não falar mais comigo. Olha, só estou aproveitando esse comentário pra falar isso com você porque eu gosto muito de você. Te acho importante na minha vida. Gostaria que nós fossemos mais amigos. Não sei se poderemos ser um dia, mas você nunca sairá da minha vida. Porque eu nunca vou te esquecer e porque você é muito importante pra mim.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Muito bem escrito, D. Fran. Sabe que é o orgulho da "irmã" aqui, não é? *_*

    ResponderExcluir
  4. O caso é que cada pessoa dá o que tem, oferece o que pode oferecer e cabe a nós a decisão de aceitar ou não. Querer mudar uma pessoa e / ou exigir algo que está além das suas forças ou capacidade é perda de tempo.

    ;)

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Eu ficarei na sua vida e te farei crescer como uma mãe que dá papinha pro bebê, haha Beuxa. *-*

    ResponderExcluir
  6. A amizade não termina só quando é verdadeira dos dois lados, é o que não anda acontecendo muito.

    Gosto mais das pessoas que entram e ficam, mas também vejo a importância das pessoas-cometas, porque mostra para nós o quanto é difícil puxar uma cadeira e sentar "dentro de alguém".

    Tudo de bom para ti, Fran. Que muitas pessoas (que valham a pena) ainda venham e resolvam ficar de vez na sua vida :3

    ResponderExcluir
  7. Adorei suas palavras, seu cantinho!
    A citação do Caio é perfeita. Como sempre, é muito bom!
    Estou seguindo...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Amizade é um tema tão fascinante quanto o amor e penso que às vezes pode ser mais intenso ainda porque acredito que amemos um só pessoa mas a amizade podemos sentir por várias. Só que temos que ser amigos todos os dias mesmo sem ver a pessoa...

    Beijos e adorei seu palanque!

    ResponderExcluir
  9. Ei, Fran. Super acredito que quando há amizade de verdade, não existem motivos para que ela acabe. Mas confesso que tem várias pessoas que tenho vontade de guardar num potinho! Beijoss

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.