crônicas e contos

.relicário.

20:37

Acho que a intuição das pessoas anda falhando. Quer dizer... Elas dizem algo tão diferente daquilo que vivo, daquilo que me é real. Daquilo que sinto. E nem sei se poderia dizer que sinto, de fato. Queria eu que essa dor fosse apenas algo lá dentro em busca de. De alguma coisa. Algo, sei lá. Que provocasse. Que mexesse comigo. Que fizesse com que toda aquela onda de sensações não durasse em mim só no instante exato, mas que se prolongasse. Tenho saudade de fechar os olhos e sentir cada milímetro da pele se arrepiar. Tenho mesmo. E por que não teria? Como é que é aquela frase que vi gravada em uma alma por aí? Existe sempre alguma coisa... Alguma coisa ausente. Existe sempre alguma coisa ausente que me atormenta. Eu não sei bem quem disse isso, mas disseram-me que era gaúcho. Um gaúcho de sorriso imensamente bonito. Não importa. Lá tão longe ele conseguiu dizer o que eu tentava explicar. Existe algo ausente que me atormenta, e muito. Existe seu silêncio, seus metros de distância, seu ceticismo. Existe coisas que gosto, também. Claro. Eu assumo pra quem quiser ouvir o quanto gosto do seu sorriso. Talvez tão doce quanto o desse tal gaúcho. Mas existe mais. Eu preciso de mais. Sabe? Daquele colo na noite fria. da cumplicidade... Cadê aquela droga de amor diferente e bonito que todos falam e eu não enxergo? Cadê? Eu nem sei se é isso mesmo, amor... Parece algo paranóico. Certo, estou citando o cara novamente. Mas o que eu posso fazer? Enfim, não importa. Eu sinto falta, sabe? Do toque, do colo, das histórias, do caminhar de mãos dada e dos beijinhos na testa. Quer forma maior de carinho que beijinho na testa? Quer forma maior de cumplicidade que aquele abraço com um sussurro bobo ao pé do ouvido? Sei lá, queria ter aquelas fotografias arquivadas na memória, sem precisar me esforçar pra criar cada cena. Eu queria mesmo era rir dos foras que demos, das distrações, do nosso andar distraído. E eu não sei bem o que é... Mas existe um vazio enorme a ser preenchido aqui dentro. E nem é a TPM, cara. Nem é. Eu saberia se fosse. Eu choraria, o que não estou fazendo. Estou só... Colocando tudo isso pra fora. É preciso, sabe? É como quando temos que limpar aquele baú de lembranças e se livrar daquilo que não faz mais sentido. É como quando a gente fica doente. Precisa expulsar todos os vírus e microrganismos. Precisa tomar algumas doses de antibióticos e expulsá-los daqui. (Pre)Encher-se de vida. Especialmente no coração. É o que eu estou tentando fazer. Tentando expulsar o que me dá vertigens vezenquando e preparar-me para o que, de fato, salva. Tentando encontrar algum tipo de cura que seja, também, a salvação.

12 comentários

  1. Aah você escreveu um texto por mim, que é o que você sempre faz, escreve o que eu estou sentindo. Um dia desses eu estava assim com um vazio, mas nem o choro vinha. Ameii *-*
    Bjos ;*

    ResponderExcluir
  2. Como sempre você escreve lindamente né! *-*
    Já me senti muito assim também; hoje em dia não mais, não sei exatamente porquê. Mas ando feliz.

    Mas, certamente, sempre temos um vazio.
    Te amo irmã <3
    saudades dos seus textos.

    ResponderExcluir
  3. Sobra tanta falta.A cada letrinha era isso que sentia..que percebia.Sobra tanta falta.Me snetia eexatamente assim algumas vezes enquanto namoravê e de repente...me sinto de tal forma...Parece que vivi em um mês o que não vivi numa vid ainteira.Tudo com tanta intesidade tanta verdade...tanta saudade...Vida!Eu finalmente a senti voltando para dentro de mim, de uma forma só minha sabe?MINHA vida! Amiga essa sensação pode demorar assim como foi para mim, mas quando vem você até esquece do tempo que passou.Você sabe o que lhe desejo, e espero que não se esqueça que tudo tem seu tempo e quando ele chega nós realmente voltamos a acreditar nisso.

    Que bons ventos passem por ai e tudo que trouxeram a mim levem a você também.
    Eu te amo muito.

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo, lindo e a mais pura verdade!

    Bjos :g

    ResponderExcluir
  5. É dificil Fran tirar esas coisas e nao sentir falta.. E aquele amor que ce falou vai vir, um dia vai. E acura tbm vira!

    beijo ;)

    ResponderExcluir
  6. Oi, florzinha.
    Deixo meu conselho:
    Não tente eliminar esse incômodo, seria o mesmo que se mutilar. No fundo, todos temos essa marca, só não conseguimos aprofundá-la, dar um sentido, uma razão que a justifique. Mas ela é a bússola que nos faz desejar a vida, isso não é bom? É o que nos indica que não desejamos apenas uma pessoa, ou um momento feliz, e sim uma felicidade e vida infinitas.
    Bem, é o que penso.
    Mil beijos!

    ResponderExcluir
  7. Fran,
    a muito tempo não venho no seu blog e quando venho, vejo sua tristeza. E ela me abate também. Sei exatamente como você se sente. Não é bom sentir um vazio, muito menos quando não sabemos o que fazer para preenche-lo de novo. O carinho que você sentiu, a cumplicidade, que você mencionou... tudo isso, é para ser guardado, claro. Mas não se for te fazer mal. Se, se lembrar disso, a deixa com um vazio enorme no coração, de nada adiantou. Não deixe as lembranças boas trazerem algo ruim. Siga em frente, de cabeça erguida, sempre. Com um sorriso no rosto e o brilho que sempre teve. Continue caminhando, não com a sensação de falta, mas com a certeza de que algo novo e maravilhoso, irá surgir.

    Lembre-se sempre: "Quando uma coisa acaba, outra surge, não da mesma maneira que a anterior mas algo maravilhoso e encantador."

    Beijos,
    Victoria.

    ResponderExcluir
  8. No começo eu pensei que fosse falar sobre a falta de amor, sobre a saudade se sentir algo arrebatador.No meio,lembranças de um amor intensamente vivido.
    E no final,algo que faça essa dor de não ter mais alguém para ampará-la em momentos ruins, e beijá-la em momentos bons,acabar.Eu acho que tudo isso se completa.A confusão, a saudade e a vontade de reviver tudo isso novamente.
    É o amor,fazer o quê.Essa confusão de sentimentos só podia ser culpa do amor *_*


    Saaaaaaaaaaaaaaaaudades daqui.E de você :D

    ResponderExcluir
  9. ai amiga. bota tudo pra fora, dexa sair. SE LIBERTA. vive sua vida enquanto a dor vai embora. vai latejar um poquinhooo, mas uma hora passa.

    ps.: se era só fictício, esquece tudo que eu falei! uhauhhuaahuua

    saudades linda.

    ResponderExcluir
  10. isso q vc sente falta é essencial pra vida..
    busque.

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.