crônicas e contos

Como se fosse a primeira vez.

15:36

De todos os meus vícios e taras, talvez os mais notáveis sejam o vício por mudar e a necessidade de sentir. Mas todo esse inevitável assunto sobre "ano novo, fase nova" e "será um novo período pra você" me assusta. E não é receio: é medo, desconforto, nostalgia do que ainda não passou.
Não sei de quem foi a brilhante ideia (e sintam aí minha ironia a flor de piel) de dizer que as pessoas se afastam por culpa do acaso, que "acontece, fazer o quê...". O Acaso, pra mim, é um cara boa pinta que, a essa altura, precisa de uma boa massagem nos ombros. E bem gente boa, pois sem reclamar, carrega nas costas todo conformismo do mundo. Assim como o Tempo. Bom, de qualquer forma, tal pessoa não merece um pingo de credibilidade.
Eu não sei aceitar a ideia de que não haja o mínimo de esforço... Quer dizer, são pessoas, ímpares e especiais. Compartilham entre si pedacinhos do céu e da vida. Carregam sentimentos, fazem de suas particularidades um talento notável. Ninguém é tão supérfluo para tornar-se substituível, como brinquedos ou livros (não, não se trata livros assim), que ao menor sinal de que as novidades se esgotaram ou a percepção de que já não lhe proporcionam prazer, troca-se.
"Próximo da fila, por favor".
"Eu, me diga, em que setor encontro pessoas com a característica X?".
"Tenho direito a testá-lo? Qual a validade?".
Como? Ah sim, o medo, eu dizia... Soa terrivelmente egoísta, possessivo e obcecado, mas não é pecado querer ser importante para alguém. Não é pecado desejar que "alguns alguéns" continuem tendo importância.
Trata-se de carinho, afeto e momentos divididos. Das transmissões de pensamento, dos olhares e das mãos com as quais pudemos contar para levantar.
Lá no fundo, continua sendo: todas as expectativas de um novo mundo me proporcionam ainda mais vontade de saber que ainda terei um lugar onde me confortar, de ouvir as histórias dos que, hoje fazem parte da minha. A vontade imensa de continuar sentindo. Eis o aqui o clichê da minha vida, afinal.
Pois, cada acontecimento é como se fosse a primeira vez. Mas a cada batida do coração, a certeza é de que aquilo que nos constitui, nos transforma e nos faz seguir, não começou ontem... nem acabará amanhã.
Hei! :) Como estão? Bom... Primeiro quero pedir desculpas por ficar um mês sem atualizar/passar no blog de vocês. O motivo é justo: tô na reta final do terceiro ano e, com ele, ENEM e TCC! Meu tema é ótimo, mas complexo (Feminismo). De qualquer forma, estamos quase lá! O outro motivo é que, com algumas coisas acontecendo, surtei porque não conseguia escrever nada pra cá. Surtei mesmo, rs. Então, agradeço por terem esperado sem cobrar e aos amigos que me deram força e tiveram paciência. Passei esse feriado lendo, então, como dica: Todas as Estrelas do Céu e Sou Toda Errada, além de Transplante de Menina. E ontem, ganhei o primeiro livro da trilogia Beijada por Um Anjo (@beijadatrilogia). Quando chegar, conto como é! E, só pra completar... Dia 4/12 vou conhecer o encontro literário Novas Letras. Sempre quis participar, mas nunca tive oportunidade. Será na Saraiva do Shopping Ibirapuera, as 18h30. Apareçam! E também conhecerei (finalmente) o Bairro Liberdade (SP). Ufa! rsrs. Enfim, era isso. Beijo grande pra vocês, queridos(as). ♥

20 comentários

  1. Poxa Fran! Nem sei o que dizer, tudo o que eu mais desejo no fundo éter ser importante pra alguém, e não só pra um alguém. Eu valoriza a amizade em perspectivas que parecem não existir para a maioria das pessoas de hoje em dia. E por esse motivo, várias vezes me sinto uma idiota abandonada. Mas é errado se sentir assim; A verdade é que quando queremos marcar e fazemos com que isso seja possível, marcamos. E Mesmo que alguém te esqueça por um momento, por algum tempo... algum dia, no futuro, ele vai lembra r de você. E sentir saudades.

    Big Beijo, que bom que voltou!

    ResponderExcluir
  2. Belissimo;
    Acontece e doi, mas com o passar dos tempos infelizmente as coisas vão mudando e algumas pessoas vão saindo das nossas vidas, mas devemos lembrar sempre dos bons momentos. É ótimo ser importante pra alguém e se sentir cuidado!
    Estava com saudade dos seus textos.
    Bjos ;*

    ResponderExcluir
  3. Ninguém quer ser mais um. e no fundo todos desejamos ser o mais especial. beijos e seu texto é lindo.

    ResponderExcluir
  4. Postagem muito interessante.

    Parabéns.

    Um grande abraço,
    Átila Siqueira.

    ResponderExcluir
  5. Fran muito bonito o texto!
    E nao suma tanto assim nao viu?!
    POste mais, apareça mais.

    bjo e bom domingo!

    ResponderExcluir
  6. É, né Franzoca?, a gente perde pessoas, ou elas fazem questão de serem perdidas.
    Sei que acostumei com isso de mudança, de saber que 'alguns alguéns' simplesmente irão embora.

    Quanto ao seu sumiço, eu entendo, viu?
    Nem ligue ;**

    ResponderExcluir
  7. Nada como viver tudinho como se fosse a primeira vez, né? De novo, e de novo. Acho que relacionamentos que se renovam constantemente são os que podem viver e perdurar ao longo dos anos!
    Um beijo, guria.

    ResponderExcluir
  8. Minha amiga linda, Fran. Senti lá no fundo quando você disse sobre o afastamento. Esse ano isso vai acontecer comigo e quem eu gosto, mas sei que o que sinto não muda. As pessoas mudam, não os sentimentos, não os reais.
    Eu te amo minha flor, e você não sai do meu coração nem mesmo que esteja distante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ahhh eu já vim aquiii! E adorei tudo...fiquei feliz que vc tenha gostado do meu post, sempre tive sérios problemas com revistas femininas, talvez por nunca aderir/aceitar o "padrão" de beleza imposto por algumas delas..

    Bjos querida, te dei follow no twitter tbm , tá?! ;**

    ResponderExcluir
  10. Lindo! realmente, eu acho que isso é o que todo mundo busca! ser o especial para aquele que te parece o mais especial!

    sempre inspirada fran!

    ResponderExcluir
  11. Uau, que lindo.
    Todos nós queremos ser sempre mais importante para alguém, ainda mais para quem amamos.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Ah Fran que belas palavras flor!

    Ser importante pra alguém, acho eu e que o que procuramos uma vida toda, nem todos achamos ... alguns perdem... é a vida? sei lá, doí mas sempre vale a pena!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Obrigado Fran, gostei do formato do Blogspot, to aprendendo ainda, rs
    boas férias, e bom 2011.
    abraços

    ResponderExcluir
  14. nossa adorei o post ! lindo e as imagens do meu filme predileto ain morri !
    SERIO QUE VS MORA EM JACAREI ?
    morriii
    hauahauahauahauaa
    beeeijos

    ResponderExcluir
  15. Pronto flor, terminei seu lay :p
    Espero que tenha gostado do resultado, vc passa no meu pra dizer o que achou? :)
    Bjos e boa sorte na nova fase do blog :h

    :g

    ResponderExcluir
  16. Adorei
    Também acho que o acaso é só uma desculpa para nos acomodarmos mais.As coisas,pra mim,dependem das minhas ações e que sou capaz de mudá-las.E quando uma mudança surge,costumeiramente,é como se dissesse: seja bem-vinda.


    beeijo

    ResponderExcluir
  17. Saudadesss! Mas to de volta, amei seu texto, e te desejo tudo de bom nesse 2011!

    bJOS:G

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.