crônicas e contos

♥; cadência

20:11

Carrego comigo um cordão prateado. Pendurado no pescoço. Não é apenas um cordão com fios trançados. Nele, encontra-se um coração de cristal. Pequeno. E que, vezenquando mostra todas as cores que eu quero. É como um talismã. E é, de fato. Na agenda, a cada data especial, um trevo de quatro folhas seco. Culpa sua, inteiramente sua. Completamos agora mais de setecentos dias juntos. Os especiais, marcados com os trevos de quatro folhas. Sei lá, é pra dar ainda mais sorte. Na carteira, uma figa e uma pimenta. sabe como é, né? No pulso, fitinha de algum santo, com direito a três nós e três pedidos. Eu fazia um só. Se precisasse, usava os outros mais tarde. Sei que não preciso. Sussurrando ao pé do ouvido, o som da tua voz. Doce. Arrepiando minha pele, o toque da sua. Teletransportando-me, teu perfume. No céu, estrelas. A estrela do nosso beijo, a estrela do nosso abraço, a estrela do nosso encontro, a estrela da nossa união... Uma em especial chamou-me atenção: era cadente, a dita. Com a cor dos teus olhos. Fechei meus olhos e fiz um rápido pedido. E logo que os abri, ali estava você.
Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam.


-
fikdik: talvez o nosso especial esteja por aí. numa estrela cadente.

39 comentários

  1. AMEI muito o post!

    te amo minha Veiguiinha! (L)

    ResponderExcluir
  2. Fran fran fran... E mesmo se essas inspiracoes nao nos existissem, acho que nos encontrariamos algum jeito s'o pra botar nossas belas palavras em uma forma bonita nao?
    Esse texto esta maravilhoso. Adorei o jeito que voce construiu, a sinseridade com a qual voce o fez.
    Ta muito bonito, e muito bem escrito.
    Que as estrelas cadentes facam dos nossos sonhos realidades.
    VEM PRO RIO LOGO! beijos

    ResponderExcluir
  3. Queria eu poder fechar meus olhos e apenas pedir. E pronto, meu desejo virasse realidade. Enquanto não posso, vagueio. Procurando quem não me procura, achando quem nao me acha. Sorri feliz aqui, menina.


    Paz!

    ResponderExcluir
  4. e são esses rituais de fé que nos trazem a esperança''

    Lindo. Beijo

    ResponderExcluir
  5. Amigaaaaaa!
    fico lindooooo,como tudo que vc escreve,sempre ^^
    vaidat tudo certo amiga,prometo ^^
    te amo ♥
    bjo :)

    ResponderExcluir
  6. aah, eu concordo plenamente com esse negócio de 'sorte e braços que acalentam'.

    :}

    p.s.:
    tenho uma (não-indecente) proposta. dá uma olhada em qualquer um dos meus blogs. :P

    ResponderExcluir
  7. "Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam."

    muito bom desfecho :)

    ResponderExcluir
  8. Nossa que lindo menina isso!
    Adorei demais.

    Beijao :D

    ResponderExcluir
  9. Você se protege de tudo quanto é jeito, né?
    E o texto está um sonho.


    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. que lindo...
    com a sorte que eu tenho
    se beijar um sapo ele vira um ogro!!!
    mas achei lindo seu texto de sorte

    ResponderExcluir
  11. "Fechei meus olhos e fiz um rápido pedido. E logo que os abri, ali estava você."
    Perfeito o post *-*

    Beeijos!
    Fran e Ricardo!

    ResponderExcluir
  12. "Fechei meus olhos e fiz um rápido pedido. E logo que os abri, ali estava você."
    Perfeito o post *-*

    Beeijos!
    Fran e Ricardo!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. cadênciaa... essa palavra é meio traumática para mim, mas isso é uma longa historia, haha!
    bom, eu creio que a sorte é somente uma coisa, e essa coisa é a que faz todas outras girarem. minha sorte é Deus :D
    eu achei lindo a forma como você escreveu, alias, acho lindo a forma como você escreve. é talentosíssima.

    Vlw por deixar sua marquinha no meu blog^^
    beijos

    ResponderExcluir
  15. acho q nao tenho nenhum talismã.. devo ter tido na infancia, quando ainda acreditava em mágica.

    e obrigado pela torcida ^^

    ResponderExcluir
  16. 'Será que a sorte virá num realejo? Trazendo o pão da manhã, a faca e o queijo... Ou talvez um beijo teu, que me empreste alegria (...)'

    Não sei falar de sorte sem lembrar dessa música do Teatro Mágico. A gente procura a sorte em cada centímetro de um amuleto, sem pensar que amuletos são as pessoas que nos fazem acreditar na sorte.

    ResponderExcluir
  17. uma pequena sorte não faz mal.. to esperando pela minah estrela cadente, então.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Essa estrela é das que valem a pena a gente admirar e seguir!
    Bjoooooooo!!!!!

    ResponderExcluir
  19. Como pescadora de estrelas, posso confirmar.
    As estrelas cadentes são sempre as mais especiais.

    Um grande beijo, flor!

    ResponderExcluir
  20. adorei. você parece tao apaixonada e feliz :) lindo isso. rs

    ResponderExcluir
  21. amei o post..
    eu acretido na sorte na medida do possivel..bjOo!'

    ResponderExcluir
  22. adorei isso: Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam.

    beijos, flor

    MM.

    >>> desisti de desistir.... ia fechar o fina flor, mas desisti, rs*...

    ResponderExcluir
  23. Oii flor!
    Ameii teu blog, seguindo!
    Bjos ;*

    ResponderExcluir
  24. Lindo texto (:
    Você pediu pra falar de como é ser publicitária. Bem, não é fácil. Ainda não trabalho na area, pelo menos não remunerada, mas é muito estressante, ter que tirar algo de dentro da cabeça em tão prazos curtos. Mas o lado bom é que trabalho em grupo, conheço muita gente bacana. E o mais importante é sou apaixonada pelo que faço.

    ResponderExcluir
  25. Colega, nossa, muito bom issu! Adorei seu blog. bejokax, da uma passadinha no meu.

    PS: to te seguindo!

    ResponderExcluir
  26. Palavras taão bem colocadas ♥ ..

    , lucky, lucky, lucky!

    ResponderExcluir
  27. Lindonaa TEMPO sem vir aqui, e quando venho isso lindo o post!
    ah antes que eu me esqueca ""Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam" perfeito o final, resumindo Good Lucky!

    beijos amore.. ah tempost novo la a Rita voltou e eu me animei a postar! ;)

    ResponderExcluir
  28. "Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam".
    Arrisco dizer que alcançou a perfeiçao neste singelo e puro verso. Me deixou sem palavras.
    Bati asas e voei :)

    Ps: O blog está belíssimo e de um bom gosto admirável. Parabéns!

    Abraços poéticos,
    Janaína de Souza.

    ResponderExcluir
  29. Olá Fran, adorei seu blog!
    Estou me tornando sua seguidora.
    Visite meu blog, deixe um comentário e gostaria que você se tornasse minha seguidora também, assim poderemos sempre sempre visitar o blog uma da outra.
    Meu Blog >> http://elisparra.blogspot.com/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  30. "Conclui então que sorte era apenas uma questão de saber quais os braços que te acalentam."

    Ameei esse final!
    Ta arrazendo Fran,
    Sorte sempre pra gente (yn)
    Beijos

    ResponderExcluir
  31. é verdade, tu tem um colar assim mesmo ? :D

    Ounw, que amoooooor!
    srsrs.

    beeeeijos( ameeeei o texo, tu escreve tãaaao bem garota)>

    ResponderExcluir
  32. Adoro seu jeito meigo de escrever.
    Passa no meu blog, eu sou novata nessa área, mas espero, um dia escrever como você.

    ResponderExcluir
  33. Ameei muito!!!
    Da uma olhada no meu blog também...
    http://just-tamih.blogspot.com/
    Valeu e parebens pelo blog!!!

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.