crônicas e contos

• fim de outono;

12:53

Ela queria olhar para ele e sentir que a promessa continuava sendo verdade. Queria sentir o tempo parando, o conforto daquele abraço, a sensibilidade com que ele a tocava. Queria ouvir aquele riso ao pé do seu ouvido, se aquecer nos braços dele nos dias frios, ter um colo quando precisava. Ela fechava os olhos e um filme daquele dia surgia em sua mente. Lembrava que, em certos momentos, ficava apenas olhando aquele rosto que lhe sorria de volta e ele, delicadamente, beijava sua testa. Um sorriso inocente nascia em sua face quando lembrava de como ficava ansiosa enquanto o esperava em frente àquela plataforma. Sentia como se pisasse em nuvens. Sentia-se segura quando caminhavam de mãos dadas e quando ele tinha que partir era como se levasse um pedaço do coração dela, até sua volta. Ela queria dizer que tudo aquilo ainda era real, mas não conseguia. Como o vento quando sopra as folhas no fim do outono, levando suas marcas, algo até então nunca sentido por ela afastava-o de si. Não fisicamente, não era esse o caso. Era como se ele não se importasse, como se o fim do outono marcasse também outros fins. Ela sentia falta e cada detalhe invadia e tomava seus sentidos. A cada passo que ela dava, lembranças saltavam na sua frente. As conversas já eram poucas e as trocas de olhares tornaram-se raras e torturantes. Havia colocado no correio, para um destino qualquer, o último pedido, o último desejo de seu coração. Em algum lugar alguém a atenderia. Algum dia, de alguma forma, ele ouviria aquele coração que pedia, em sussurros: "por favor, importe-se".

26 comentários

  1. aaaaai que lindo amor *-*
    como sempre escrevendo muito bem,
    esse tocou no fundo do meu coração
    de certa forma me disse algo :x

    nem todos se importam,
    talvez se importam, mas de uma forma que nós não podemos entender..
    as vezes até no jeito seco de falar é a forma daquela pessoa de se importar

    te aaaaaaaaaaaaaaamo demais (L)

    ResponderExcluir
  2. Lindo,lindo,lindo *_*

    Eu adoro os seus contos...tu é linda,assim como a Day *___*.


    Beeijos.

    ResponderExcluir
  3. qe lindooo =~=~=~=~=~=~

    chorando'

    aaaaaaaaaa
    não sei oqe falar
    não consigo =~=~
    beeijos neegaa
    amooo ♥

    ResponderExcluir
  4. Esse tipo de sensação, por mais que a gente tente, é difícil descrever quão rápido são os batimentos e quão difícil se torna a respiração.

    (tô muito agradecida pelos elogios tecidos ao meu blog. mesmo! obrigada, querida!)

    ResponderExcluir
  5. Hoje parece que as blogueiras tiraram o dia para escrever posts que eu me identifico :( Isso me faz lembrar um pessoa aaaaaaaainh //:

    Adorei o blog e o post, muito bem escrito! :D

    Bjks,

    Bia

    ResponderExcluir
  6. que lindo o seu texto, você escreve muito bem, obrigada por entrar no meu 'mundinho' :)

    ResponderExcluir
  7. O amor é lindo ^^
    e tua maneira de descrevê-lo mais ainda o/

    adorei o sussurro.


    www.euthiagoassis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Lendo este post, lembrei-me de "Encontros e Despedidas", que diz assim: 'são só dois lados da mesma viagem'.

    E é maravilhoso quando temos alguém a quem podemos abraçar ou quem venha correndo para nos ver, mesmo sem ter algo específico como programa. Que venha pelo simples prazer de estar perto ;-).


    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Outono é minha estação favorita, me lembra o amor. Um amor inocente e sem limitações de sentir ele.
    Lindo, lindo e lindo!
    Saudades!

    ResponderExcluir
  10. OIiis estava fuçando por aii e vi seu blog, gostei muito. Convido você e seus amigos à darem uma cessadinha no meu e que, sabe tornar-se seguidores tbm!! Ficarei muito agradecido...

    ResponderExcluir
  11. Que lindo! Sério, "por favor, importe-se" é a coisa que eu mais tenho repetido ultimamente.

    Ah, obrigada pelos parabéns!
    Beijoo.

    ResponderExcluir
  12. "Por favor, importe-se"

    Amei essa leitura de outono.

    Beijos, ótimo final de semana pra ti.

    Chris

    ResponderExcluir
  13. todomeucanto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Então volta lá sempre! Haha, gostei daqui também. :*

    ResponderExcluir
  15. meeeu deus, você me fez chorar, ou melhor, to chorando ainda ;/
    muitomuitomuuuuuito lindo esse texto.
    simplesmente tocou no fundo do meu coração, e não tenho mais palavras :/
    ficou perfeito.
    parabéns!

    ee obrigada pela visita, adoooooooorei aqui tambéém!

    beijaao!

    ResponderExcluir
  16. Tem selo pra vc lá,flor!
    Beijos!
    *-*

    ResponderExcluir
  17. ela queria sentir coisas simples...nda a+

    http://lg7fortalezace.blogspot.com/

    vlw

    ResponderExcluir
  18. Ooi querida tudo bem?seu blog é mais que perfeito me apaixonei,vc é demais!
    http://diariodakaah.blogspot.com/
    passa no meu também?Beijos

    ResponderExcluir
  19. adoreei *---------*

    saudades Veiga;
    amoo (L)'

    ResponderExcluir
  20. aiiiiii lindo lindo lindooo!
    muito tempo sempassar aqui né!
    mas tá lindoo texto é maravilhoso, me apaixonei!
    já ia esquecendo troquei de blog, sai do mundo lilaz... to agora nesse daqui:
    http://www.eraapenasprabrincar.blogspot.com/

    se quiser dá uma passada lá pra ver irei gostar :)

    mas aqui como sempre perfeito ! ;*

    ResponderExcluir
  21. Aiaiaiai... lindo...

    to me sentindo solitária lá no wordpress... mas sempre que dá um tempinho eu venho visitar vcs aqui no blogger, o lugar onde tudo começou...

    deixa eu calar a boca pq se não começa a seção nostalgia..
    hahahahaha

    bjinhos

    ResponderExcluir
  22. Cara, você escreve super-bem, amei seus textos, viu?
    Continue assim, aqui tá tudo muito fofo, lindo a caprichado! Parabéns *-*
    beijos, beijos, girl :*

    ResponderExcluir
  23. Poxa essa foi profunda é como se dizesse algo a mim.As vezes sabemos que não se importam com a gente mas preferimos finge que não é bem assim.Gostei muito flor ja tou seguindo passa lá no meu é novo tou começando agora www.ninachicletinho.blogspot.com Beijos

    ResponderExcluir

Puxe a cadeira e sirva-se de um chá.